Athletico vence Internacional por 1×0 e sai em vantagem na final da Copa do Brasil

No jogo de ida da final da Copa do Brasil, o Athletico Paranaense venceu o Internacional por 1×0 em plena Arena da Baixada

Diego Lucio Castro de Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Twitter Oficial - Athletico Paranaense

O JOGO

Um Athletico Paranaense entrosado, técnico e detalhista, contra um Internacional conservador e respeitoso. Apesar dessa postura, a equipe gaúcha criou boas chances para abrir o placar, mas coube a Bruno Guimarães, dar a vantagem para o Athletico nessa final de Copa do Brasil. Dentro de cada estratégia proposta, o jogo foi equilibrado e extremamente disputado pelas equipes.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

PRIMEIRO TEMPO

Como era esperado, pressão inicial do Athletico Paranaense. Muita troca de passes, mas poucas finalizações. Muito devido à boa postura defensiva do Internacional. A equipe gaúcha se posicionava em um 4-1-4-1, onde apenas Guerrero ficava à frente da linha da bola.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

As primeiras finalizações foram do próprio Inter. Nico Lopez e Guerrero tentaram, mas sem perigo. Nos 12 primeiros minutos, o Athletico não finalizou. Até que Rony arriscou rebote da defesa colorada. A bola passou com perigo.

Enquanto o Furacão trocava muitos passes, quem finalizava era o Inter. Nico Lopez chegou novamente aos 21, após boa jogada de D’Alessandro e Edenilson. Santos defendeu. A resposta veio aos 23, em chute colocado de Léo Citadini que foi pra fora. Nessa altura, o Inter não conseguia mais contra-atacar e o Athletico ampliava sua posse de bola, mas sem chutar no gol de Lomba.

Como destaques individuais, tivemos Rony pelo Athletico Paranaense e D’Alessandro pelo Internacional.

Entre uma tentativa de jogada e uma bola levantada para Marco Ruben, o primeiro tempo seguiu nesse mesmo ritmo, porém sem gols.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

SEGUNDO TEMPO

O Internacional voltou melhor. Além de segurar o ímpeto do Athletico, o Colorado começou a contra-atacar com mais qualidade. Primeiro, em chegada pela direita, que terminou com finalização de Patrick pra fora. Depois, Edenilson chegou com perigo pela direita, mas sua finalização desviou e foi pela linha de fundo.

O GOL

Mas como o futebol não é uma ciência exata, foi o Athletico que abriu o placar. Tudo começou quando o técnico Tiago Nunes resolveu colocar Thonny Anderson no lugar de Léo Citadini. Na jogada do jovem havia acabado de entrar, a bola sobrou para Marco Rúben, que achou Bruno Guimarães na entrada da área. Após pequeno desvio de Edenilson que estava na marcação, a bola se apresentou limpa pra Bruno, que chutou forte no ângulo. Athletico Paranaense 1×0 Internacional.

Obviamente, o Internacional foi pra cima. No banco de reservas, os treinadores se mexeram buscando acelerar o jogo. Tiago Nunes sacou Marco Ruben e colocou Marcelo Cirino. Odair Hellmann tirou Nico Lopez e Edenilson e colocou Wellington Silva e Nonato.

Com o Inter mais a frente, sobraram espaços para o Athletico. E nesses espaços que Rony entrou costurando a zaga gaúcha e quase marcou um golaço na Arena da Baixada aos 27 minutos. Marcelo Lomba fez grande defesa.

A resposta gaúcha veio aos 30. Mais um cruzamento de D’Alessandro pra área. A defesa cortou mal, e a bola sobrou pingando na pequena área para Rodrigo Lindoso. Antes que o volante pudesse finalizar, Wellington deu um toquinho desarmando, e Santos fez a defesa.

Saiu um argentino experiente no Inter, enquanto entrava um argentino experiente no Athletico. D’Alessandro saiu pra entrada de Sobis no Inter. Quase ao mesmo tempo, Lucho Gonzalez entrou no lugar do jovem Rony.

Daí pra frente, o jogo esfriou. O Athletico não sabia se segurava o placar ou avançaria para fazer o segundo. Enquanto o Internacional não sabia partia pra cima pra fazer o gol de empate, ou segurava o placar para que não desse espaço para contra-ataque. E ficou nisso.

E O JOGO DE VOLTA?

O jogo de volta acontece na próxima quarta(18), no Beira-Rio. Como não temos a regra do gol fora, a matemática é simples: Vitória do Athletico ou empate, dá o título ao Furacão. Vitória do Inter por dois gols ou mais, dá o título ao Colorado. Vitória do Inter por um gol de diferença, o troféu será disputado nos pênaltis.

 

LEIA MAIS
Internacional perde para o Athletico Paranaense na final da Copa do Brasil e vira piada; veja os memes