Brasileirão 2019: 5 técnicos que se destacaram no primeiro turno

A primeira metade do Campeonato Brasileiro apresentou algumas boas e gratas surpresas entre os treinadores da Série A

Danielle Barbosa
Colaborador do Torcedores

Crédito: Bruna Prado/Getty Images

Com o término do primeiro turno do Campeonato Brasileiro neste domingo (15), é hora de analisar o que tem dado certo e o que tem dado errado nas 20 equipes da Série A, a começar pelos técnicos, que representam uma parte fundamental para qualquer projeto, independente da projeção inicial. E alguns treinadores têm dado que falar, positivamente, na competição até o momento.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Listamos cinco técnicos que mais se destacaram do Brasileiro durante o primeiro e prometem ainda mais para a segunda metade da competição. Da lista, três nomes estão comandando seus respectivos clubes desde o início do campeonato, enquanto os outros dois chegaram para assumir cargos vagos e com os times em momentos complicados.

JORGE SAMPAOLI (SANTOS):

Sampaoli - Santos

O treinador argentino do Santos colocou o clube na disputa direta pelo título do Campeonato Brasileiro, apesar do elenco limitado, e até chegou a liderar a competição por algumas rodadas. Atualmente o Peixe é o 3º colocado, com 37 pontos, cinco a menos que o líder Flamengo.

ROGER MACHADO (BAHIA):

Roger Machado saiu do período de inatividade após a demissão do Palmeiras, em agosto do ano passado, para assumir o Bahia antes do início do Brasileirão, e em 19 rodadas disputadas até o momento, o comandante do Esquadrão de Aço colocou o time na 7ª colocação, com 31 pontos, dois a menos que o Internacional, atual 4º colocado – ou seja, a equipe baiana está firme e forte na briga por uma vaga na Copa Libertadores 2019.

ODAIR HELLMANN (INTERNACIONAL):

Mesmo completamente focado na Libertadores e na Copa do Brasil – em que disputa a final nesta quarta-feira (18) – Odair Hellmann conseguiu fazer o time misto do Internacional chegar ao G4 do Brasileirão, com 33 pontos. A diferença para o líder Flamengo é de nove pontos, mas não tira o clube colorado definitivamente da briga até mesmo pelo título da competição.

VANDERLEI LUXEMBURGO (VASCO):

Quando assumiu o Vasco, na 5ª rodada, o time de São Januário estava na zona da degola e tinha apenas 1 ponto na competição, somando três derrotas e um empate. Agora, a equipe soma 23 pontos e é 12º colocado na tabela de classificação, com cinco pontos de vantagem para o Cruzeiro, primeiro time na zona de rebaixamento.

JORGE JESUS (FLAMENGO):

O treinador português assumiu o Flamengo durante a parada da Copa América e estreou no Campeonato Brasileiro na 10ª rodada da competição, tirando a diferença de oito pontos para o então líder Palmeiras e assumindo a liderança isolada do campeonato com três pontos de vantagem para o vice-líder, que é o próprio time alviverde. Em dez rodadas, Jesus soma sete vitórias, dois empates e uma derrota.

BÔNUS:

Felipão - Palmeiras

O técnico Luiz Felipe Scolari, atual campeão brasileiro com o Palmeiras, foi demitido do time Alviverde há duas rodadas (a equipe disputou três jogos no período por causa de uma rodada adiada) devido a oscilação após a Copa América, mas o treinador fez o Verdão liderar boa parte do primeiro turno e deixou o clube com apenas duas derrotas no campeonato desta temporada.

LEIA MAIS:
Brasileirão 2019: 10 fatos que marcaram o primeiro turno