Brasileirão: CBF busca aproximação a clubes e torcedores para se desviar de rótulo de inimiga

Ao todo, 19 jogadores de 12 clubes que disputam o torneio nacional serão desfalques nas próximas rodadas

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

As listas para os times principal, sub-23 e sub-17 da seleção brasileira resultaram em muita crítica, tanto da imprensa como torcedores, à Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Isso porque vários clubes que disputam o Brasileirão tiveram jogadores convocados e são obrigados a cedê-los para amistosos ou torneios realizados em datas Fifa.

Nos dias 10 e 13 de outubro, o time principal, por exemplo, enfrenta Senegal e Nigéria, respectivamente. Os jogos serão disputados em Cingapura, país asiático. A expectativa é de viagens longas e cansativas aos jogadores que disputam o Brasileirão.

Além disso, o Vasco viu Talles Magno ser chamado para o Mundial Sub-17. O time carioca pode perder o jogador por até dez rodadas do Brasileirão, a partir do dia 7 de outubro. Somando as três listas, 19 atletas de 12 clubes do Brasileirão foram convocados.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Em nota oficial publicada na quinta-feira (26), a CBF se manifestou em tom de aproximação. “Seleção e clubes: sempre juntos”, inicia Rogério Caboclo, presidente da entidade.

“A seleção brasileira é tão forte quanto forem os nossos clubes. O inverso também é verdade. Quanto mais forte e vencedora for a seleção brasileira, maior é o prestígio do nosso futebol e mais valorizadas são as marcas que o representam”, acrescenta.

No dia 20 de setembro, o treinador do time canarinho, Tite, transferiu o problema dos desfalques. “Existe outro lado da questão: o da seleção brasileira, que têm que entregar desempenho e resultado”, iniciou.

“Estou tendo o máximo de bom senso. O calendário é muito mais decisivo numa competição de Copa do Brasil do que numa competição de pontos corridos. Cada um busque a situação que achar melhor”, completou Tite.

Veja a seguir os jogadores do Brasileirão que foram convocados:

Atlético-MG: Cleiton e Guga.

Athletico Paranaense: Santos e Bruno Guimarães.

Botafogo: Marcinho.

Corinthians: Pedrinho.

Flamengo: Reinier, Rodrigo Caio e Gabigol.

Fluminense: Caio Henrique e Allan.

Grêmio: Matheus Henrique e Éverton.

Internacional: Bruno Fuchs.

Palmeiras: Weverton.

Santos: Felipe Jonatan.

São Paulo: Daniel Alves e Anthony.

Vasco: Talles Magno.

Leia também:

Mauro Cezar detona convocação: “o emprego do Tite vale mais que o Brasileirão”