Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Bruno Caboclo fala sobre toco em Antetokounmpo e brinca: “Vou fazer alguns quadros sim”

Lance de Caboclo foi decisivo para a vitória do Brasil sobre a Grécia no Mundial

Vitória Corrêa
A louca dos esportes, música e livros, faço dos meus hobbies uma projeção do meu futuro profissional. Formada em Técnico em Informática e cursando Jornalismo. <3

Crédito: Reprodução/Instagram/Bruno Caboclo

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Nesta terça-feira (03), o Brasil derrotou a Grécia pelo Mundial de Basquete 2019. Apesar da ótima atuação de Anderson Varejão, o destaque maior caiu sobre os ombros de Bruno Caboclo. Isso porque o brasileiro rejeitou Giannis Antetokounmpo nos segundos finais da partida e foi crucial para garantir a vitória brasileira.

Os oito pontos anotados por Bruno Caboclo podem passar a ideia de que a atuação do ala-pivô não foi tão significativa. No entanto, o atleta exerceu excelência na marcação não só de AntetokounmpoMVP da NBA, como de outros gregos. Sua principal atividade e, talvez, principal lance do confronto, foi um toco com o relógio em 6.8 segundos.

Posteriormente à partida, Caboclo publicou em seu Instagram fotos e vídeo com a jogada e a legenda “Ordem És Progesso”. Na entrevista ao Globo Esporte, entretanto, falou mais. O brasileiro explicou que esperava outra jogada de Giannis, e não a enterrada. No entanto, foi feliz no lance e conseguiu impedi-lo de finalizar.

“Eu não pensava que ele ia enterrar. Quando houve o bloqueio, passei forte por cima, estava atrasado e ele atacando forte. O Antetokounmpo estava indo forte para a enterrada. Eu igualei na velocidade e também não ia deixar. Eu tenho uma coisa que, quando alguém sobe para enterrar assim na cabeça eu levo muito a sério. Subi forte para dar o toco. A bola escapou da mão dele. Se estivesse na mão dele eu ia pegar. Eu gostei do lance, foi muito bonito. Vou fazer alguns quadros sim”, brincou Caboclo.

O TAPA SALVADOR DE CABOCLO:

Após o toco, a Grécia teve três lances livres a seu favor. O armador Kostas Sloukas foi o responsável por cobrar os pontos, no entanto, errou o terceiro. E, como na jogada anterior, Bruno Caboclo apareceu para dar um tapinha na bola que subia o aro, garantindo, assim, o rebote e vitória brasileira.

“Eu estava pensando em bloquear o cara grande deles. Estava eu e o Felício para bloquear. Mas uns dois segundos antes dele chutar eu olhei para o meio e estava bem limpo. Já imaginei quantas passadas eu ia precisar dar. A ideia era chega para verificar ali. Eu não achei que ele ia errar, e sim que iria cair direto. Se ela subisse, eu estava lá. Quando pulei, vi que ela subiu muito e deu tempo de tirar para garantir a vitória”, conta Caboclo.

Agora, Bruno Caboclo se prepara para mais dois grandes jogos com o Brasil. Na manhã desta quinta-feira (05), a seleção venceu Montenegro e se garantiu na segunda fase de grupos com 100% de aproveitamento. A equipe canarinha enfrenta República ChecaEstados Unidos.

LEIA TAMBÉM:

BRASIL BATE MONTENEGRO E TÉCNICO ALEKSANDER PETROVIC DESTACA: “MUITOS NÃO ACREDITAVAM QUE O BRASIL FOSSE SAIR DESSE GRUPO COM OS SEIS PONTOS”

BRASIL VOLTA A JOGAR BEM, VENCE MONTENEGRO E AVANÇA COM MORAL PARA A 2ª FASE DA COPA DO MUNDO DE BASQUETE