Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Caso Griezmann: Atlético de Madrid irá recorrer da multa de 300 euros aplicada ao Barcelona

Clube Colchonero, que entrou com ação contra o time catalão por contado assédio e alegando que a assinatura do contrato foi antes de 1 de julho, fica revoltada com valor da multa aplicada ao Barcelona

Luiz Mutschele
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: twitter oficial barcelona

O caso Griezmann entre Atlético de Madrid e Barcelona parece uma disputa longe de acabar, especialmente depois da questionável decisão da Real Federação Espanhola, que julgou o caso. Apesar de reconhecer que houveram negociações entre o clube catalão e o jogador francês, por não ter como comprovar que a assinatura foi feita antes da data de primeiro de julho, resolveram aplicar uma multa de apenas 300 euros ao Barcelona.

Difícil imaginar qual impacto quem aplicou esta multa espera que um clube q anunciou que seu faturamento chegará a um bilhão possa ter. Porém o Atlético de Madrid, que já havia demonstrado sua indignação uma semana antes quando foi cogitada a possibilidade de uma multa irrisória (e que se confirmou) já disse que irá recorrer porque não abre mão de receber os 80 milhões de euros restantes, referentes a assinatura antes de a rescisão de Griezmann cair de 200 milhões de euros para 120.

Tudo começou quando o atacante francês anunciou que não permaneceria no time Colchonero e os rumores sobre sua ida ao Barcelona ganharam força e depois se descobriu que desde antes do final da temporada o jogador e o clube catalão já negociavam, o que também é ilegal. Por conta disso, o time da capital espanhola entrou com uma ação exigindo que o valor integral da multa fosse pago, porém o time time azul grená alega que fez tudo certo e que irá pagar apenas os 120 milhões já pagos da rescisão.

Foi cogitada ainda uma punição de um jogo com portões fechados, porém ficou decidida que apenas a multa seria aplicada. Apesar de um valor ínfimo, o Barcelona ainda irá recorrer, pois não quer pagar nada, pois segundo o clube “não fez nada de errado”.

Leia mais:

Auxiliar Burgos sobre filosofia do Atlético de Madrid: “prefiro morrer com uma flecha no peito e não com uma no c…”