Caso Sala: FIFA define preço que Cardiff terá que pagar pela compra do jogador que morreu em acidente aéreo

Argentino viajava de Nantes para Cardiff, onde se apresentaria ao clube galês, mas morreu em acidente aéreo

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Cardiff

A FIFA encerrou a briga judicial que estava em andamento entre Nantes e Cardiff pelo preço que seria pago pelo atacante argentino Emiliano Sala, que havia sido contratado pelos galeses junto aos franceses, mas morreu durante a viagem de ida ao novo clube.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Segundo a entidade que comanda o futebol, o Cardiff, que estava na Premier League na época do acidente e atualmente disputa a Championship, terá que arcar com o valor de 6 milhões de euros, aproximadamente R$27,25 milhões, equivalente ao que foi acordado pela primeira parcela do clube galês ao Nantes, equipe que Sala defendia.

O valor total para a compra de Sala pelo Cardiff era de 17 milhões de euros, o que em valores convertidos ultrapassa os R$77,2 milhões, sendo assim a maior aquisição da história do modesto clube do País de Gales, que contava com o argentino para tentar a fuga do rebaixamento na temporada em questão.

O acordo era que a primeira parcela, exatamente os 6 milhões de euros impostos pela FIFA, seriam pagos uma semana após a assinatura do contrato. Porém, com o acidente, o Cardiff reteve o pagamento até o fim das investigações.

A queda do avião que matou Sala e o piloto David Ibbotson foi no dia 21 de janeiro. O corpo do atacante argentino foi encontrado no mês passado.

Leia mais:
“Se amam e amam futebol”: jornal francês elogia parceria entre Neymar e Mbappé, mas diz que PSG é “lento como um trem de maçãs”

Coração vascaíno, piada com o Flamengo e VAR: veja 5 vezes que Chacrinha e futebol tiveram tudo a ver

Com gol sobre o Inter, Willian entra no top-5 de artilheiros do Palmeiras no século