CEO do Magnus revela projeção ambiciosa do clube e cita ex-dirigente do Palmeiras para explicar desejo de chegar ao futebol

Fellipe Drommond é presidente do Magnus Futsal desde 2014 e esteve à frente nos últimos três títulos intercontinentais

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Guilherme Mansueto/Magnus Futsal

CEO e presidente do Magnus Futsal, Fellipe Drommond tem carreira meteórica na gestão esportiva. Aos 32 anos, está há cinco como o principal mandatário do clube mais vencedor do país e à frente de um projeto ambicioso: transformar a equipe de Sorocaba no primeiro clube com mais de 60% de renda autossustentável da América Latina.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, o presidente do Magnus, que é jornalista de formação, explicou a parceria com Falcão, que encabeçou o projeto do clube desde o início e segue como parte da organização mesmo após a aposentadoria das quadras.

Fellipe ainda revelou uma ambição pessoal de chegar ao futebol. O CEO da equipe sorocabana citou o ex-dirigente do Palmeiras, José Carlos Brunoro, como um exemplo que chegou ao esporte mais popular do país através de outra modalidade.

“Tenho a ambição de trabalhar no futebol, sim. Assumir a gestão de uma equipe estruturada e poder replicar o modelo de sucesso que realizamos à frente do Magnus Futsal… Temos o Brunoro, que após realizar um dos principais cases do vôlei brasileiro à frente da Pirelli, se tornou um dos gestores mais vencedores do futebol brasileiro com o Palmeiras”, explicou Drommond.

Porém, Fellipe deixou claro que tem objetivos com o Magnus antes de buscar outros projetos. Segundo ele, a ideia de tornar o clube autossustentável é o grande desafio, já que cerca de 92% da renda do time de futsal ainda é “oriunda de patrocínios e convênios”.

O Magnus teve uma ascensão meteórica no futsal brasileiro a partir de uma ideia de Falcão, que via na cidade de Sorocaba o local ideal para criar um projeto de clube que elevasse o patamar do esporte.

Drommond esteve na montagem de todos os elencos e assumiu a presidência em 2014, onde está desde então.

“O projeto já nasceu grande”, explicou Fellipe. “Iniciamos tudo com o maior jogador de todos os tempos . Isso por si só já apresentou ao mercado que nasceria uma grande equipe de futsal. Obviamente os resultados positivos (foram fundamentais para o crescimento rápido), porque sem títulos nada se sustenta no esporte, concretizaram o nosso plano inicial.”

Nem tudo deu certo
O futsal de Sorocaba não nasceu com o patrocínio do Magnus, mas como Brasil Kirin. A empresa do ramo de bebidas foi quem deu o pontapé inicial nos investimentos do projeto e esteve ao lado de Drommond até 2016. Em dois anos foram três títulos de peso: uma Liga Paulista, uma Liga Futsal e uma Copa Libertadores da América.

Porém, a venda da empresa e a saída do projeto é encarado até hoje pelo presidente como o momento mais preocupante do clube.

“Nosso pior momento foi quando a Brasil Kirin entrou em processo de venda para a Heineken e definiu por encerrar o patrocínio. Naquele momento éramos campeões nacionais e da Libertadores, mas não sabíamos se daríamos continuidade ao projeto.”

A chegada da Magnus foi fundamental para dar segmento ao futsal de Sorocaba, que terminou 2016 com o primeiro título intercontinental da história – título que se repetiria em 2018 e 2019.

Novos projetos
Porém, Fellipe deixou claro que a ideia é criar produtos Magnus Futsal e explicou as novas ideias do clube. O projeto caminha com a Magnus Academy, que trata de um curso intensivo de gestão esportiva, a futura criação de uma arena multiuso e a Magnus TV, canal que tem como objetivo aproximar o clube dos torcedores.

A parceria com a NWB, produtora do canal Desimpedidos e que gerou um amistoso entre influenciadores na Arena Sorocaba, foi mais um dos acertos da gestão.

“Nunca estamos acomodados. Queremos sempre mais e tentamos nos reinventar todos os dias. Este ano criamos o Magnus Academy e a Magnus TV. Agora no segundo semestre teremos o lançamento da metodologia Magnus Futsal, o Magnus School, além de buscarmos sempre novidades no marketing e comunicação para ampliar o potencial de exposição dos nossos patrocinadores.”

Projeto vitorioso
Desde o nascimento do clube de futsal de Sorocaba, sempre com Drommond à frente, uma série de conquistas deram força à gestão. Até 2019 foram duas conquistas da Liga Paulista, uma Liga Futsal, uma Supercopa do Brasil, uma Copa Libertadores e três títulos intercontinentais.

“A maior ousadia foi criar do zero o projeto mais jovem e mais vitorioso da história do futsal mundial”, se orgulhou o presidente do Magnus. “E, sem dúvidas, este tricampeonato consecutivo (do intercontinental) é o momento de maior glória para todos nós.”

Leia mais:
Casagrande responde pergunta de Filipe Luís e faz comparação inusitada entre Flamengo e Beatles