Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Covardes sem honra? Odair minimiza críticas e vaias da torcida: “Nunca faltou raça”

Técnico do Inter comentou os protestos feitos pela torcida durante a vitória de 1×0 sobre a Chapecoense pelo Brasileirão

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Reprodução/YouTube

Ainda machucada pela derrota na final da Copa do Brasil na última quarta-feira, a torcida do Inter compareceu ao Beira-Rio neste domingo e se sentiu no direito de protestar. No anúncio da escalação contra a Chapecoense no Beira-Rio, nomes como Bruno, Uendel, Edenilson e Patrick, assim como o técnico Odair Hellmann, foram vaiados. Até uma faixa com a forte mensagem “lutar é obrigação, covardes sem honra” foi vista acima da torcida Guarda Popular.

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Um dos alvos desta parte dos torcedores, Odair defendeu o grupo em entrevista coletiva depois da vitória de 1×0 pelo Brasileirão. Segundo ele, nunca faltou e nunca faltará “raça, vontade, entrega” enquanto o Inter estiver sob o seu comando.

“Vieram 25 mil no domingo de manhã após a perda do título Só podemos agradecer. Um setor que falou em mais guerreiro, mais raça. E nunca faltou raça, guerreiro, vontade. Posso errar com escolha, decisão, o jogador uma tentativa. mas essa equipe entrega. Sempre foi e será assim enquanto estiver aqui”, destacou.

Mencionado pelo técnico, o cântico mais entoado no primeiro tempo contra os catarinenses, quando o placar ainda apontava 0x0, foi “ô, seja mais guerreiro, isso é Inter, não é Grêmio” – veja abaixo no registro feito pelo Torcedores:

“O torcedor veio calado no primeiro momento. Quando começou incentivo. Durante o jogo queria o resultado, aí surgiu a pequena parte com as manifestações, mas não podemos falar. Só da pequena parte que foi para esse caminho. A maioria aplaudiu. Isso precisa ficar claro. Quanto às vaias, situações a alguns, faz parte. Também já fomos aplaudidos. Vir de uma derrota dessas é natural, que na próxima não tenha mais. Mas algo que tenho certeza. Quanto mais desunião, mais dificuldade. Quanto mais força, certeza que passaremos por isso. Cada dificuldade que vier conseguiremos transpor, mas respeito às manifestações, escalação inicial”, acrescentou o comandante.

Após vencer Botafogo, São Paulo e Atlético-MG, o Inter fez a sua quarta vitória seguida e foi aos 36 pontos, ficando em 4° na tabela. Na quarta, o rival será o líder Flamengo, 45 pontos, no Rio de Janeiro.

LEIA MAIS:

Torcida do Inter pede mais raça, vaia jogadores e levanta faixa: “Covardes sem honra”

Narrador gaúcho se irritou com postura do Athletico: “Não merece meu reconhecimento”

André tira onda com o Inter após derrota colorada na final da Copa do Brasil: “Vizinha, chora não”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram