Cruzeiro: Diretoria negou pedido de Rogério para abrir mão de salários

Treinador tentou abrir mão dos vencimentos para seguir na Raposa, mas sem sucesso.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: BELO HORIZONTE / BRASIL (01.09.2019) Cruzeiro x Vasco, décima sétima rodada do campeonato Brasileiro 2019, no Mineirão, em Belo Horizonte/MG. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro IMPORTANTE: Imagem destinada a uso institucional e divulgação, seu uso comercial está vetado incondicionalmente por seu autor e o Cruzeiro Esporte Clube. IMPORTANT: image intended for institutional use and distribution. Commercial use is prohibited unconditionally by its author and Cruzeiro Esporte Clube.

O Cruzeiro demitiu nesta quinta-feira (26) Rogério Ceni do comando técnico do futebol do clube. Uma decisão que poderia não ter acontecido se o treinador tivesse um pedido seu aceito pela diretoria.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Segundo o Uol Esporte, Ceni chegou a abrir mão de seus salários para poder ficar na Raposa, com a proposta durando até que o time celeste conseguisse garantir lugar na Série A. Mas tal proposta foi recusada pelos dirigentes.

Na quarta-feira (25), depois do empate com o Ceará, a diretoria cruzeirense chegou a pedir para que Rogério pedisse demissão, para não ter que arcar com o custo da multa rescisória do contrato. A conversa foi entre o treinador e o vice-presidente de futebol do time mineiro, Itair Machado.

A proposta foi o fim de uma trajetória conturbada, na qual o treinador teve atritos com jogadores, especialmente Thiago Neves. Apesar do apoio demonstrado pela torcida na chegada do time a Belo Horizonte, a diretoria da Raposa confirmou a saída do treinador após reunião.

LEIA MAIS

Mercado da bola: Dorival Júnior é favorito para substituir Ceni no Cruzeiro

(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)