Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Cuéllar cita Flamengo na chegada ao Al-Hilal: “Saí do melhor da América do Sul para o melhor da Ásia”

Vendido ao clube da Arábia Saudita por 8 milhões de euros, Cuéllar pediu para ser negociado de imediato e a diretoria do Flamengo resolveu vender o volante colombiano

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Twitter: @PaulFoles

Crédito: Divulgação/Twitter Al-Hilal

Recém-contratado pelo Al-Hilal, o colombiano Gustavo Cuéllar chegou na Arábia Saudita, na cidade de Riade, nesta segunda-feira (2), na sede do clube que o comprou por 8 milhões de euros. Em sua primeira entrevista em seu novo time, o volante elogiou o Flamengo, lugar no qual era agraciado pela torcida por sua raça e vontade dentro de campo.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

“Olá, torcida do Al Hillal, estou muito contente de chegar ao clube, espero ter muitas alegrias. Fui muito bem recebido por todos, é um grande clube. Saí do melhor clube da América do Sul para chegar ao melhor da Ásia. Espero ficar aqui muito tempo, dar muitas alegrias e fazer as coisas da melhor maneira”, afirmou Cuéllar em vídeo publicado nas redes sociais do Al-Hilal. Confira:

Titular no Flamengo, a saída de Cuéllar foi polêmica e cheia de idas e vindas. O volante deixou clara sua vontade de sair nos últimos meses, apesar da boa adaptação com o clube, segundo disse Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube, o que foi crucial para a diretoria aceitar negociá-lo no auge da temporada.

“Ele (Cuéllar) tem contrato, mas já expressou a vontade de sair. Vamos analisar amanhã [ontem] e depois de amanhã. Com calma e tranquilidade, a gente vê o que vai fazer”, disse o dirigente, momentos antes de vender o atleta.

Para o lugar dele, Piris da Motta é uma opção, além de Willian Arão, que pode atuar como primeiro volante. No entanto, de acordo com a imprensa italiana, Marchisio foi sondado pelo Flamengo.

LEIA MAIS:

Jorge Jesus vibra com ‘melhor jogo desde que chegou no Flamengo’ e ressalta: “Estávamos 8 pontos atrás do Palmeiras”