Dennis Rodman pede que jogadores gays da NBA se assumam publicamente

Ídolo do Chicago Bulls nos anos 90, Dennis Rodman acredita que muitos jogadores na NBA e em outras ligas são gays mas temem a repercussão

Gustavo Militão
Jornalista de Recife-PE, apaixonado por esportes.

Crédito: Twitter/Dennis Rodman

O homossexualismo nos esportes segue sendo tratado como um tabu. Ainda mais nas ligas profissionais americanas, onde nenhum atleta atualmente se declara abertamente homossexual. Os motivos são vários e passam desde o receio da repercussão negativa junto à sociedade ou até mesmo a vergonha. Entretanto, na visão de Dennis Rodman, astro histórico da NBA nos anos 90, os atletas não deveriam temer de “sair do armário” e se assumirem em público.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Nos tempos de jogador de Chicago Bulls, Dennis Rodman fez várias ações fora da quadra direcionadas a comunidade LGBTI+, quando o assunto ainda era um tabu na sociedade americana. “Uma das coisas que mais me orgulhava naquela época é que realmente eu trouxe a comunidade gay para o meio esportivo por conta das minhas ações fora da quadra”, disse o ex-pivô em entrevista à “Associated Press”. “Eu fiz uma capa para Sports Illustrated, na qual fiz de maiô e cheio de maquiagem. Fui abraço pela comunidade LGBTI+. Ali falei meus pensamentos sobre sexualidade. As pessoas gays olhavam e questionavam sobre eu não ter medo de sair da caixa”, completou Rodman.

Homossexualismo na NBA

Para o ex-jogador, entre 10 a 20% dos atletas profissionais nos Estados Unidos são gays mas temem se assumir publicamente. “Só sei que em porcentagem no esporte acho que tem muitos. Provavelmente há mais bissexuais do que gays no esporte. Sinto muito pessoal, por expor isso. Gostaria que todos eles assumissem. Apenas saiam. Divirtam-se”, disse. Anteriormente, o único jogador na história da NBA que falou do assunto e expôs sua homossexualidade foi Jason Collins, que atuou na liga entre 2011 a 2014.

Dennis Rodman atualmente está com 58 anos de idade e segue polemizando, como nos tempos de jogador. No momento, está participando de um documentário que será produzido para a série “30 to 30” da “ESPN” americana chamado Rodman: Better or Worse? (Rodman: melhor ou pior?). Todavia, mesmo não se declarando gay, Rodman já frequentou eventos em boates voltadas para a comunidade LGBTI+.

LEIA MAIS:

NBA proibe o uso das ‘bandanas ninja’ por jogadores na próxima temporada; saiba mais