Em entrevista a organizada do Palmeiras, Felipe Melo revela por que renovou contrato

Volante do Verdão fala ainda sobre cobrança com colegas dentro de campo e idolatria da torcida

Marcel Thomé
Colaborador do Torcedores

Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Contratado no início da temporada 2017, a vida de Felipe Melo teve altos e baixos no início, mas está cada vez mais estabilizada desde a conquista do título do Campeonato Brasileiro em 2018 e das boas atuações, apesar de algumas expulsões.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Em entrevista ao “Jornal da Mancha“, distribuído pela torcida organizada Mancha Alviverde no Allianz Parque na vitória do Verdão contra o Fluminense nesta terça (10), o camisa 30 explicou por que renovou seu contrato com o clube recentemente.

Em junho o clube ampliou o vínculo, que terminaria em dezembro deste ano, até dezembro de 2021.

Foram dois anos de muita história para contar. Acho que nem preciso citar nenhum, mas todos os torcedores conhecem bem os capítulos da minha carreira no Palmeiras. Se a maioria das páginas não fossem boas, o caminho seria outro. Agradeço a Deus por ter apenas motivos para comemorar, pois até nos momentos de turbulência, a torcida, a diretoria e os jogadores me abraçaram. Isso fortaleceu ainda mais o vínculo“, disse o “Pitbull”.

Cobranças com companheiros no Palmeiras

Apesar da fala de “valentão” e de ser violento, Felipe Melo revela que não tem problema com nenhum atleta no elenco do Verdão e que as cobranças entre eles ficam dentro de campo.

Não tem uma cobrança específica. Nós, jogadores, nos cobramos de forma igual, geralmente em lances de jogo. É um lance que alguém poderia ter dado um gás maior, uma desatenção. Nada de mais. Cobro e sou cobrado. Claro que, se algum jogador não estiver na mesma sintonia do grupo, que é focar em títulos sempre, o grupo vai conversar e tentar ajudar, mas isso, graças a Deus, não tem acontecido no Palmeiras. Somos um grupo coeso e focado“, finalizou.

LEIA MAIS: