Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Espanha: cânticos ofensivos contra Real Madrid e Betis são denunciados

Torcidas de Sevilla e Osasuna ofenderam Real Madrid e Betis com músicas e gritos ofensivos; Liga Nacional de Futebol Profissional denuncia casos

Cleverton Silva
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/LaLiga/Site Oficial do Sevilla

A Liga Nacional de Futebol Profissional da Espanha denunciou casos de cânticos ofensivos contra Real Madrid e Betis. A denúncia foi feita junto a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

As ofensas aconteceram na 5ª rodada do Campeonato Espanhol, nos estádios Ramón Sánchez Pizjuán, em Sevilla, El Sadar, em Osasuna e Francisco de la Hera, em Almendralejo.

As partidas em questão são Sevilla x Real Madrid, em que o merengue venceram por 1×0, e Osasuna x Betis, que terminou em 0x0. Também são citados os acontecimentos entre  Extremadura x Huesca, partida da segunda divisão.

Segundo a denúncia, os atos são classificados como “comportamentos proibidos e, portanto, puníveis que incitam à violência ou têm um conteúdo ofensivo ou intolerante”.

Na partida entre Sevilla e Real Madrid, foi possível ouvir um cântico de alguns torcedores da casa em que dizia o seguinte: “Que sí, que sí, que puta Real Madrid, que puta Real Madrid”. Após isso, também foi possível escutar “Puta Madrid, puta capital”.

No entanto, o Sevilla cumpriu todos os avisos para evitar violência, racismo, xenofobia ou intolerância. Além disso, o clube criticou os atos de sua torcida.

Já na partida entre Osasuna e Betis, torcedores do Osasuna cantaram “Puta Betis, Eh”.

Na partida da Segunda Divisão, a torcida do Extremadura executou um grito de “Hijo de puta” contra um jogador do Huesca, que fez seguidas faltas.

Nesses dois último jogos, os demais torcedores criticaram tais atos. Além disso, mantiveram conduta apropriada.

LEIA MAIS