FIFA explica por que não computou votos em Salah no The Best

A Federação egípcia afirmou que seus dois representantes votaram na estrela do Liverpool e exigiu explicações da FIFA

Bárbara Ribeiro
Bárbara é Mineira nasceu na cidade de Nova Lima. Incrivelmente ligada ao universo Esportivo.

Crédito: Getty Images

A Fifa chocou ao revelar que os votos egípcios que colocavam Mohamed Salah como melhor do mundo não foram computados, porque as assinaturas dos votantes estavam em caixa alta., pareciam falsas. Além disso, segundo a entidade, os formulários de votação também não foram assinados pelo secretário geral da [federação], que é obrigatório. Desta forma, a entidade optou por não contabilizar os votos e causou confusão nas redes sociais.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

A Federação egípcia afirmou que o treinador interino Shawky Gharib e o capitão Ahmed Elmohamady votaram em Salah para ganhar o prêmio, que teve Lionel Messi pela sexta vez como o melhor do mundo.

Pelo Twitter, Mohamed Salah apresentou sua resolva e ao excluir a palavra Egito de sua biografia. O jogador do Liverpol também publicou uma declaração ao seu país, que se traduz:

“Eles não vão conseguir mudar meu amor pelo Egito, não importa o que façam”.

Essa não foi a única polêmica envolvendo o prêmio Fifa The Best deste ano. O técnico do Sudão e o capitão da Nicarágua, por exemplo, também tiveram problemas com suas escolhas.

Os votantes afirmaram que não havia votado em Messi, conforme divulgado pela Fifa em seu site, dando a entender que seus votos foram adulterados. Entretanto, a entidade alega que os documentos de votação enviados pelas federações foram verificados e estavam assinados e confirmados com selos oficiais.

Leia mais:

Após ficar com o quarto lugar em prêmio da FIFA, Salah manda indireta no Instagram para povo egípcio