Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Fittipaldi quebra e Reutemann vence primeiro GP do Brasil de F1

Corrida, disputada no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), não contou pontos para o campeonato, e serviu de evento teste para homologação do circuito para a Fórmula 1 correr novamente em 1973

Leonardo Marson
Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: Divulgação

Inaugurado em 12 de maio de 1940, o Autódromo de Interlagos sediou pela primeira vez o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 no dia 30 de março de 1972, em uma prova experimental e que não contou pontos para o campeonato. Na época, a organização da categoria optou por realizar a prova para homologar a pista para o ano seguinte, o que acabou acontecendo.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O grid da primeira corrida de Fórmula 1 realizada em Interlagos contou com 12 pilotos, número muito menor do que estamos acostumados atualmente na principal categoria do automobilismo mundial. As estrelas daquela corrida eram Ronnie Peterson, Carlos Reutemann e Emerson Fittipaldi, que viria a conquistar seu primeiro título naquele ano.

Outros três brasileiros disputaram aquela prova: Luiz Pereira Bueno, Wilsinho Fittipaldi e José Carlos Pace, que anos mais tarde batizaria o autódromo paulistano. A lista de pilotos que correu naquele dia em Interlagos ainda contou com um nome dos mais importantes na atual Fórmula 1: Helmut Marko, consultor da Red Bull.

A corrida, disputada no circuito de 7.960 metros e com um público de 60 mil pessoas, acabou em um festival de abandonos. Nada menos do que seis dos 12 pilotos deixaram a disputa. Jean Pierre Beltoise não conseguiu alinhar seu carro, enquanto Pace e Henri Pescarolo abandonaram após a terra levantada pelos carros na largada entrar pela tomada de ar de seus carros.

Depois de largar da pole position, Emerson Fittipaldi liderou a maior parte da corrida, e parecia seguir para a vitória, mas uma quebra de suspensão na 32ª das 37 voltas provocou o abandono do brasileiro. A vitória ficou com Carlos Reutemann, argentino que correu com um Brabham, sendo seguido por Ronnie Peterson, com um March, e Wilsinho Fittipaldi, também com um Brabham.

O troféu de vencedor foi entregue a Reutemann por Evânio Galvão, presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, após Laudo Natel, então Governador de São Paulo, desistir da entrega após a quebra de Emerson Fittipaldi, que obtivera a pole position da prova, marcando 2min32s364, com uma média de 188km/h. O futuro campeão do mundo de 1972 ainda registrou a melhor volta da corrida, com 2min35s248.

O Torcedores cobrirá in loco o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 entre os dias 15, 16 e 17 de novembro, no Autódromo de Interlagos.

Foto: divulgação

LEIA MAIS:
Safety Car Virtual ajuda, e Hamilton vence o GP da Rússia de F1