Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Galvão Bueno revela ter sido ameaçado de morte por torcedores do Palmeiras após vídeo falso viralizar nas redes sociais

Narrador da Globo foi acusado de ser parcial em narração de gol do Grêmio, mas vídeo foi editado e era da semifinal do Mundial de Clubes de 2017

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Reprodução/Sportv

Uma série de torcedores do Palmeiras insultaram, xingaram e chegaram a ameaçar o narrador Galvão Bueno de morte por um vídeo editado que viralizou nas redes sociais.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Durante o Bem, Amigos, programa que apresenta no Sportv, Galvão explicou a história e disse que ficou sem entender o porquê dos xingamentos, mas só depois compreendeu que o vídeo se tratava de 2017, já que sequer transmitiu a partida entre Palmeiras x Grêmio, que nem tinha transmissão da Globo – era exclusivo da Fox.

“Eu narrava o gol do Grêmio, tinha o Arnaldo ainda do meu lado. O Arthur estava conosco. Esse jogo é de dezembro de 2017”, explica Galvão citando o ex-comentarista de arbitragem, que se aposentou, e o volante que atualmente joga no Barcelona e não disputou o Mundial de Clubes por estar lesionado.

“Era semifinal do Mundial de Clubes (Grêmio x Pachuca). O Grêmio era o Brasil no Mundial (é dito isso no vídeo). A filmagem foi feita por alguém no próprio estúdio da Globo, foi colocada nas redes sociais, viralizou como se fosse o gol do Grêmio contra o Palmeiras. Só que a Globo nem transmitiu esse jogo (de quartas da Libertadores). Eu estava assistindo em Porto Alegre. Recebi ameaça de mrote por uma coisa que a Globo não transmitiu. Dois anos depois isso é colocado na rede social. O que eu fui xingado é coisa de louco. Agora, ameaça de morte? De um jogo que o Grêmio jogou no Mundial de Clubes! Gente, mais calma, mais respeito. Ninguém é contra ninguém.”

Leia mais:
Felipão foi o 6º treinador efetivo da Era Crefisa no Palmeiras; veja quem foram os outros e quanto tempo ficaram