Indy: Will Power vence etapa em Portland, Newgarden é quarto

Will Power faz corrida brilhante vence corrida em Portland. Da mesma forma, Josef Newgarden garante um quarto lugar e chega à Laguna Seca como favorito absoluto ao título de 2019

Andre Nascimento Donati
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Twitter oficial da NTT IndyCar Series

O australiano Will Power venceu neste domingo (1º), o GP de Portland, a 16ª e penúltima etapa da Fórmula Indy. Josef Newgarden também fez uma boa corrida, e contou com um problema de Scott Dixon para colocar um dedo na taça de campeão. Confira como foi a prova.

Assista ao vivo as corridas da Indy de graça por 1 mês. Aproveite o lançamento do DAZN Brasil!

Primeira Metade

Mal a corrida começou, a bandeira amarela foi agitada. Graham Rahal  tocou em Zach Veach antes da chicane, causando uma confusão que também levou Conor Daly, James Hichcliffe e Takuma Sato, vencedor da prova anterior, em St.Louis. Newgarden quase se envolveu, mas escapou inteiro. Na parte da frente, Colton Herta manteve a liderança, enquanto que Dixon assumiu a segunda colocação; e Jack Harvey, a terceira. Power, que largou ao lado de Herta, caiu para quarto. Ao mesmo tempo, Newgarden passava Pigot e assumia a quinta colocação.

A interrupção foi mais longa do que o normal, durando 12 voltas. Dessa forma, alguns pilotos entraram nos boxes para fazer pit-stops. Na relargada, Herta e Dixon mantiveram suas posições, e Power passou Harvey e assumiu a terceira posição. O inglês, então ,passou a ser ameaçado por Ryan Hunter-Heay. E o piloto da Andretti acabou acertando Harvey numa manobra para tentar ultrapassa-lo, causando a segunda bandeira amarela do dia.

Na volta 19, a bandeira verde voltou a ser agitada. Newgarden, que tinha largado em 13º, já estava em sétimo lugar, enquanto que Herta se defendia bem dos ataques de Dixon.  Contudo, o líder do campeonato foi surpreendido por Spencer Pigot, que o ultrapassou e depois também deixou Marco Andretti para trás, assumindo a sexta colocação. O piloto da Penske recuperou o sétimo lugar passando Andrretti.

Na volta 34, Dixon começou a atacar Herta com mais agressividade. E na volta 37, conseguiu a liderança, enquanto que o jovem piloto também foi ultrapassado por Power, Alexander Rossi e Felix Rosenqvist. Na volta 40, Herta entrou nos boxes para fazer o pit-stop.

Na volta 42, Dixon, Power, Rossi e Newgarden entraram nos boxes.  Rosenqvist parou uma volta depois. E se deu bem, já que depois dos pit-stops, voltou em terceiro; Dixon e Power manteram, respectivamente, a primeira e segunda colocações. Newgarden também se deu bem, assumindo a quinta colocação.

Segunda Metade

Na volta 52, aconteceu o fato que pode ter decidido o campeonato ,Scott Dixon entrou nos boxes, bastante lento. O neozelandês conseguiu voltar, mas apenas em 17º, três voltas de atraso em relação ao líder, que agora era Will Power, com Rosenqvist em segundo, Rossi em terceiro e Newgarden em quarto. Na volta 67, Herta voltou a ter um ritmo bom e ultrapassou Newgarden, assumindo a quarta colocação.

Na volta 72, Herta novamente abriu a janela de pit-stops.  Power, Rossi e Newgarden novamente entraram nos boxes juntos, com Rosenqvist uma volta depois. E não houve nenhuma torca de posição entre esses pilotos.

A corrida caminhava para um final de prova tranquilo. com esporádicas disputas por posições intermediárias. Contudo, faltando 8 voltas para o final, Santino Ferrucci, com problemas, parou o carro na reta principal, causando uma bandeira amarela. A ação foi bastante estranha, pois o americano estava perto da entrada dos boxes e não entrou.

Entretanto, quem achou que a interrupção ia mudar alguma coisa, se enganou. Quando a bandeira verde foi agitada, o único piloto que ganhou posições foi o brasileiro Matheus Leist, que saltou de décimo para oitavo. Em conclusão, Will Power não teve problemas para receber a bandeira quadriculada e garantir a segunda vitória na temporada, com Rosenqvist em segundo, Rossi em terceiro e Newgarden em quarto.

Brasileiros

Matheus Leist fez uma boa corrida, se levar me conta os limites do carro. O gaúcho confirmou a oitava colocação conquistada nas voltas finais e conseguiu o segundo top-10 da temporada. Do mesmo modo, Tony Kanaan foi o 12º, uma volta atrás o líder.

A próxima e última etapa da temporada acontecerá no dia 22 de setembro, na tradicional pista de Laguna Seca.

LEIA MAIS

Leclerc impede aproximação de Hamilton e vence na Bélgica