Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

“Itaquerão virou o Serasão”, alfineta jornalista sobre Arena Corinthians

Empresa dona do estádio ficou com o “nome sujo” após a Caixa cobrar uma multa de R$ 48,7 milhões

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Alexandre Schneider/Getty Images

O imbróglio envolvendo a dívida do Corinthians com a Caixa Econômica Federal pela Arena Corinthians, em Itaquera, já virou motivo de piada entre rivais e agora até na imprensa. Durante o programa “Primeira Hora”, da Rádio Bandeirantes, o jornalista Marco Antônio Villa não perdeu a oportunidade de alfinetar o time do Parque São Jorge.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Não seria mais ‘vai, Corinthians’, e sim ‘paga, Corinthians’. A questão toda é uma questão estrutural, é impagável o estádio do Corinthians. Impagável. Ele foi feito para um absurdo entre três pessoas, o então presidente da Odebrecht, o ex-presidente Lula e o Andrés Sanchez, presidente do Corinthians”, disse Villa.

“Itaquerão vira Serasão, mas valor da dívida é impagável”, acrescentou o jornalista, que ainda afirmou que a melhor solução para o imbróglio seria a privatização da Arena Corinthians.

SOBRE A MULTA:

De acordo com o jornal ‘Folha de S.Paulo’, a Caixa cobra uma multa de R$ 48,7 milhões, prevista no contrato, por seis parcelas da dívida referente ao estádio. De acordo o banco, a Arena Itaquera S.A, empresa que é dona do estádio corintiano e tem o clube como sócia, pagou à apenas 27,8% do que estava previsto em contrato para ser quitado em 2019.

Com isso, a empresa detentora do estádio teve o nome colocado no Serasa, serviço de proteção ao crédito, ficando assim com o ‘nome sujo’ -o que irá render dificuldades para fazer compras a crédito e obter empréstimos de instituições financeiras.

As melhores notícias de esportes, direto para você

 

LEIA MAIS:
Contrato prevê possibilidade da Caixa tomar o controle da Arena Corinthians