Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Lei do Ex? Flamengo x Santos marca reencontros de jogadores e ex-clubes

A tão famosa lei do ex pode acontecer hoje na partida entre Flamengo x Santos, cada time tem dois jogadores que podem ser carrascos de seus ex-clubes

Eduardo Suguiyama
Eduardo Suguiyama é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado).

Crédito: Alexandre Vidal/Flamengo

Na tarde deste sábado, Flamengo x Santos duelam pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 17h (horário de Brasília), no estádio do Maracanã e a partida marca o reencontro de alguns jogadores com suas ex-equipes. Ao todo são quatro nomes que podem fazer a lei do ex acontecer, vale lembrar que Diego Ribas está machucado e Pará não pode jogar por questões contratuais.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Gabigol (Flamengo)

Artilheiro do Brasileirão com 15 gols marcados, Gabigol foi revelado pelo Santos e surgiu como um grande jogador, cercado de expectativa, foi vendido para a Europa (Internazionale-ITA), mas no Velho Continente não rendeu, retornou ao Peixe no ano passado, foi artilheiro, mas não permaneceu no alvinegro praiano e acabou no Flamengo onde já é ídolo.

Bruno Henrique (Flamengo)

Outro que deixou o Peixe para jogar no Flamengo esse ano e assim como Gabigol vive grande fase, inclusive chegou a Seleção Brasileira. Recentemente vem decidindo grandes jogos e hoje pode decidir novamente.

Jorge (Santos)

O lateral foi uma grata revelação do Flamengo, tanto é que logo foi vendido para o Monaco-FRA, no Velho Continente não teve destaque e esse ano chegou por empréstimo ao Peixe.

Fernando Uribe (Santos)

O atacante foi contratado pelo Flamengo no ano passado, mas nunca convenceu no rubro-negro, tanto é que acabou liberado para o Santos, que procurava um homem de área. No Peixe, Uribe não vingou e ainda não balançou as redes, o momento ideal pode ser no jogo de hoje.

LEIA MAIS:
Cartola FC: 15 jogadores bons e baratos para apostar na 19ª rodada do Brasileirão

Contrato prevê possibilidade da Caixa tomar o controle da Arena Corinthians