Rogério Micale, técnico do título olímpico, elogia Neymar e fala sobre mágoa com Tite

Rogério Micale, técnico campeão olímpico com a seleção brasileira, se diz chateado por Tite não desmentir especulação sobre interferência na equipe que disputava as Olimpíadas do Rio, em 2016; Na mesma entrevista, treinador elogia Neymar

Cleverton Silva
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Ricardo Stuckert / CBF

Em 2016, aconteceram as Olimpíadas do Rio em 2016. No futebol masculino, os olhos se voltaram, claro, para a seleção brasileira, que estava em busca do inédito ouro olímpico. O Brasil bateu a Alemanha na decisão e ficou com o cobiçado título. Mas, havia uma especulação de que aquela equipe, que começou mal o torneio, teria tido interferência do técnico da seleção principal, Tite.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Rogério Micale, técnico da seleção nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, revelou, em entrevista ao BandSports, que ficou chateado por Tite nunca ter desmentido aquelas especulações.

“Isso é uma coisa que eu fiquei chateado, e deixei claro isso. Porque eu já vinha preparando essa seleção durante um ano, foi me dada a incumbência de dirigir. Iniciamos daquele jeito, o Tite ia às nossas reuniões, aos nossos jantares, até para saber como funcionava a seleção, o que até então era uma novidade para ele. E a partir disso, alguns meios de comunicação começaram a colocar que essa ida dele lá era o motivo (da melhora da equipe)”, contou Micale.

Micale ainda cobrou da imprensa que tivessem, na época, perguntado aos jogadores sobre a veracidade da especulação. Além disso, reafirmou a mágoa com o técnico da seleção.

“Por que ninguém nunca entrevistou nenhum jogador para saber se houve algum tipo de palavra do Tite? É porque uma mentira falada várias vezes de acordo com alguns interesses se torna verdade. E eu fiquei, sim, chateado, de ele não veementemente desmentir isso, de uma forma categórica”, disse Rogério Micale.

E a Alemanha?

Na mesma entrevista ao BandSports, Micale revelou que houve temor no vestiário ao saberem que a final olímpica seria diante da Alemanha. Vale lembrar que, dois anos antes, os alemães aplicaram 7×1 no Brasil na Copa do Mundo, em pleno Mineirão.

“A gente vinha quase do fundo do poço, em relação ao 7 a 1, em relação a tudo, tudo estava muito ruim. Eu não tocava muito nesse assunto não. Incomodou, sabe por que? Se a Alemanha ganha os Jogos Olímpicos, ela ia fazer o tripé do futebol: seleção feminina, mundial e seleção masculina. E aí nós estávamos realmente… tudo aquilo que estávamos passando íamos passar muito mais”, revelou Micale.

Relação com Neymar durante as Olimpíadas

Rogério Micale ainda falou sobre a relação com Neymar durante os Jogos Olímpicos. O treinador contou que não teve nenhum problema com o astro brasileiro.

“Vivi 45 dias com Neymar. As pessoas me perguntam muito disso, e eu recebo um bombardeio, porque as pessoas às vezes esperam ouvir outra coisa. Mas eu tenho que falar o que aconteceu: não atrasou um treino, recebia os familiares no mesmo local em que todos recebiam. Se falar, ponto: acabou, não tinha problema nenhum. Tivemos uma folga que ninguém ficou sabendo. Eu não tive nenhum tipo de transtorno, foi muito fácil lidar não só com Neymar, mas com todos.”

Questionado sobre alguma indolência ou rispidez de Neymar durante o período olímpico, Micale foi enfático.

“De forma nenhuma, até porque o momento do Neymar naquelas Olimpíadas era diferente. Ele precisava de uma recuperação. Ele estava muito focado no que nós precisávamos”

LEIA MAIS