Neto Baiano avalia que não jogou bem na Série C e projeta dificuldades contra o Atlético-AC: “jogo da vida deles”

Atacante foi contratado pelo Remo para a disputa das rodadas finais da fase de grupos da competição nacional

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Samara Miranda/Ascom Remo

Contratado pelo Remo para a disputa das últimas rodadas na fase de grupos da Série C, o centroavante Neto Baiano marcou apenas um gol em cinco jogos. Ele balançou as redes após cobrar um pênalti, na vitória por 2 a 0 sobre o São José.

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda (2), Neto Baiano avaliou o desempenho apresentado ao torcedor azulino.

Quer ver a Série C de graça por 1 mês? Conheça DAZN Brasil!

“Acho que não foi meu melhor campeonato. O time em si deu uma caída na hora que não deveria ter caído. Acho que o jogo contra o São José foi melhor dessa reta final. O Paysandu a gente pecou por ter recuado muito”, inicia.

“Mas a questão da bola não chegar, isso é desculpa. Jogador quando fala isso, acho que está querendo tirar a culpa das costas. Acho que o time estava bem e faltou eu me posicionar melhor”, acrescenta Neto Baiano.

Novo comando

O atacante remista falou sobre Eudes Pedro, técnico recém-contratado pelo Remo. De acordo com o Neto Baiano, as ideias do novo comandante são diferentes em comparação com as de Márcio Fernandes, técnico que foi campeão estadual e liderou o Leão na Série C, mas foi dispensado após o torneio nacional.

“O professor Márcio é um grande treinador. A gente tem que também dar o mérito dele. Fez um primeiro turno excelente. O Eudes é diferente: marca mais na frente, mais em cima, a bola fica mais fácil pros atacantes, fica mais perto. Então isso ajuda com que a gente faça mais gols”, prossegue Neto Baiano.

Próximo jogo

O próximo jogo do Remo é nesta terça-feira (3), às 21h, contra o Atlético-AC, pela fase quartas de final da Copa Verde.

“Qualquer jogo hoje é difícil, ainda mais com um time que foi rebaixado. Os caras vão querer dar a vida porque quem não quer vim pro Remo? É o jogo da vida deles, como é a oportunidade da nossa vida também porque se você não mostrar nesses jogos, vêm outros pro seu lugar. Então a gente tem que aproveitar essa oportunidade e mostrar pra continuar aqui no Remo”, finaliza Neto Baiano.

Leia também:

Cesinha é regularizado e Remo pode ter estreia contra o Atlético-AC: “tenho que mostrar meu potencial”