Opinião – Em busca de título inédito da Copa do Brasil, confira escalação ideal do Athletico para decisão

Depois de descansar o time no fim de semana, no Brasileirão, o Athletico Paranaense terá força máxima para encarar o Internacional. O time joga em busca de vantagem para tentar primeiro título no torneio

Fábio Dias
Jornalista formado pela Universidade Nove de Julho, com especialização em Jornalismo Esportivo pela Cursos Prado.Os 140 caracteres do Twitter não estavam sendo suficientes para analisar todos os jogos que o autor acompanha durante a semana. O mundo é uma bola, nada mais justo do que este perfil retratar todas as nuances do esporte mais sensacional que já inventaram. Análises táticas, técnicas e históricas sobre os campeonatos do Brasil e do Mundo, com olhar crítico, aqui no Torcedores.

Crédito: O Athletico Paranaense volta ao caldeirão para iniciar a decisão da Copa do Brasil contra o Internacional. (Foto: Twitter do Athletico Paranaense)

O Athletico Paranaense fez valer a força de sua Arena para devolver o placar de 2 a 0 contra o Grêmio e avançar à decisão da Copa do Brasil. Agora, volta ao caldeirão para iniciar a decisão da Copa do Brasil, esta noite, contra o Internacional, às 21h30.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

O time titular descansou no domingo, quando o Furacão empatou por 1 a 1 contra o Santos. Por isso, o time não deve apresentar grandes novidades em relação à equipe que venceu o Tricolor gaúcho, na semana passada.

Na defesa Rubro-Negra, o importante retorno de Léo Pereira para ser o líder da defesa. O zagueiro canhoto estava suspenso no duelo contra o Grêmio, mas esteve em campo no domingo. O camisa 4 deve formar a dupla de zaga do Athletico com Robson Bambu.

O grande destaque do Athletico está no meio de campo. Bruno Guimarães é o motor do time e o responsável pela organização do setor.

Para um duelo de tamanho peso, Lucho González seria uma opção importante para equilibrar as forças diante de um Colorado bastante experiente. Neste caso, Léo Cittadini cederia a vaga.

Portanto, o Athletico ideal teria um meio-campo mais experiente. Santos; Khellven, Robson Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo CIttadini; Nikão, Rony e Marco Ruben.