Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Papo Tático: Ter Stegen salva a pele de Ernesto Valverde no Barcelona

Goleiro alemão foi o grande nome do empate sem gols da equipe catalã contra o Borussia Dortmund na primeira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA

Luiz Ferreira
Produtor executivo da equipe de esportes da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, jornalista e radialista formado pela ECO/UFRJ, operador de áudio, sonoplasta e grande amante de esportes, Rock and Roll e um belo papo de boteco.

Crédito: Reprodução / Facebook / UEFA Champions League

Os olhos de todos os presentes estavam em Messi e na possibilidade do craque argentino entrar em campo pela primeira vez na temporada. Mas quem brilhou de verdade foi Ter Stegen. O goleiro alemão foi o grande destaque do Barcelona no empate sem gols contra o Borussia Dortmund nesta terça-feira (18) e também salvou a pele do técnico Ernesto Valverde que, mais uma vez, viu sua equipe completamente dependente de lampejos individuais. Foram pelo menos três grandes defesas e um pênalti defendido durante os noventa minutos.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Enquanto o suíço Lucien Favre armava o Borussia num 4-2-3-1 extremamente móvel com Alcácer abrindo espaço para as chegadas de Marco Reus, Sancho e Hazard (o irmão), Ernesto Valverde via sua repetir as atuações sem muita imaginação das primieras partidas da temporada. Mesmo com Griezmann e Suárez no setor ofensivo, o Barcelona ainda sentia demais a ausência de Messi embora o garoto guineense “Ansu” Fati (de apenas 16 anos) tentasse bagunçar a bem arrumada defesa adversária na base da correria. Mais atrás, nem De Jong e nem Arthur conseguiam dar velocidade ao passe qualificado de Busquets na saída de bola. E o que se viu foi um Borussia mais presente no ataque.

Borussia Dortmund vs Barcelona - Football tactics and formations

Ernesto Valverde viu seu 4-3-3 não funcionar mais uma vez diante de um Borussia Dortmund bem armado na defesa com duas linhas com quatro jogadores e com saída rápida pelos lados. Além de sentir a ausência de Messi (que estava no banco), a saída de Jordi Alba por lesão também deixou o Barcelona sem sua válvula de escape. Link do Share My Tactics.

Entretanto, se o Borussia Dortmund era mais presente no ataque, a bola teimava em não entrar. Tudo por conta da grande atuação de Ter Stegen, talvez o melhor goleiro do mundo na atualidade (já que o brasileiro Alisson está no departamento médico). O camisa 1 esteve impecável debaixo das traves e nas saídas de gol dando a segurança necessária ao Barcelona. É bem verdade que o Borussia deve reclamar do principal lance do jogo, uma vez que o goleiro blaugrana se adiantou bastante na cobrança de Marco Reus e não teve o lance revisto pelo VAR. Mas a atuação de Ter Stegen merece aplausos calorosos.

O time do Barcelona já sofria com a saída de Jordi Alba por conta de dores musculares ainda na primeira etapa quando Messi entrou em campo aos 14 minutos da temporada. O argentino bem que tentou, mas acabou encaixotado no setor de Raphael Guerrero e Hummels apesar de ter desperdiçado boa chance nos acréscimos da partida. O esquema tático básico do técnico Lucien Favre não mudou com as entradas de Brandt e Larsen nos lugares de Hazard e Alcácer respectivamente, mas o Borussia Dortmund pecava demais no último passe e nas conclusões a gol. Mesmo com Ter Stegen em noite iluminada na Alemanha.

Barcelona vs Borussia - Football tactics and formations

O Borussia Dortmund teve muito mais chances de abrir o marcador do que o Barcelona, mas acabou esbarrando na própria falta de pontaria e na grande atuação do goleiro Ter Stegen. Entretanto, mesmo com o ponto conquistado fora de casa, a impressão que ficou é a de que Ernesto Valverde não vem conseguindo fazer sua equipe jogar um bom futebol e segue completamente dependente de Messi e de lampejos individuais. Link do Share My Tactics.

O empate entre Internazionale e Slavia Praga deixa o Grupo F completamente aberto. Mesmo assim, a atuação fraca do Barcelona mais uma vez deixou evidente a dependência de Ernesto Valverde da qualidade individual de Messi, Suárez e Griezmann para fazer sua equipe jogar. De Jong e Arthur parecem bater cabeça no meio-campo, Busquets segue como o único a dar qualidade na saída de bola e a lateral-direita ainda é um problema desde a saída de Daniel Alves. O Borussia Dortmund poderia ter saído vencedor nesta terça-feira (17) sem muitos problemas. Mas para a desgraça de Marco Reus, o goleiro Ter Stegen estava em noite iluminada.

Ficou mais do que claro que o Barcelona pode fazer muito mais do que fez em Dortmund. Mesmo contra um Borussia organizado e aplicado. Mesmo com Messi vindo do banco de reservas. Ainda há qualidade no escrete blaugrana e o técnico Ernesto Valverde parece não estar conseguindo colocar isso dentro de campo. E as críticas só aumentam.

LEIA MAIS:

Papo Tático: Napoli trava Salah e acaba com invencibilidade do Liverpool

Com Coutinho, veja a provável escalação do Bayern de Munique para enfrentar o Estrela Vermelha na Champions League