Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Pedro Barros diz: “se orgulhem do skate”

Acumulando diversos títulos no skate e com diversos patrocinadores, Pedro Barros é mais uma atração de Mundial, em São Paulo.

Danilo Lacalle
Jornalista de formação, e atleta por opção. Especialista em esportes americanos e apaixonado por esportes radicais.

Crédito: Reprodução: Instagram @pedrobarrossk8

24 anos e cheio de energia. O skatista Pedro Barros já é uma febre no mundo do skate. O catarinense, que já ganhou 6 vezes o X Games Skate Park, dentre outros diversos títulos internacionais, confirmou presença no Mundial de Park, que acontece em São Paulo, de 12 a 15/09, no Cândido Portinari. O catarinense venceu a edição do campeonato, na modalidade park, em Nanjing, na China.

“Foi bem legal ver a bandeira do Brasil subindo num outro país, quando eu estava fazendo algo que começou de forma muito natural na minha vida e me levou até lá, numa competição daquele nível. O skate com certeza é algo de que o brasileiro pode se orgulhar”, disse Pedro, à Folha de S.Paulo.

A rotina de hinos e medalhas, além de bandeiras tremulando, passou a ser mais palpável aos skatistas de todo o mundo. Isso porque a modalidade agora é um esporte olímpico, e já estará no quadro de esportes de Tóquio-2020.

Pedro, que ficou em segundo lugar no ranking olímpico de Park, vai enfrentar outros nomes de peso. Luiz Francisco, Yndiara Asp, que ficaram no último top 10, além do tricampeão olímpico de Snowboard, Saun White, também disputarão o título.

E A ESSÊNCIA DO SKATE?

Com medo de perder a essência do skate, o campeonato passou por diversos trâmites para que o COI mantivesse a estrutura base dos demais campeonatos. Além disso, o antidoping e questões mais simples foram cautelosamente tratadas. Como, por exemplo o ranking olímpico internacional classificatório para os Jogos Olímpicos.

“Se a gente estiver trabalhando unido para que o skate mantenha a sua essência, ela não vai deixar de existir. Agora, se todos os skatistas acharem que se resume a essa competição, a essência pode se perder”, afirmou Pedro à Folha.

Em fevereiro, Pedro Barros acabou caindo no antidoping, o que poderia ter tirado o brasileiro dos jogos. Porém, a suspensão de seis meses retroativa à data da infração eliminou as chances de prejuízo à sua participação.

“Não é uma situação fácil para ninguém lidar, mas a gente tinha um norte de que isso seria resolvido a tempo e com tranquilidade. Se tivessem avisado semanas antes do evento que já seriam feitos testes, não teria acontecido nada. Hoje acredito que todos já tiveram conhecimento sobre o tema, tanto que não houve mais nenhum problema”, diz. “Buscarei a medalha não para alavancar minha imagem, mas para ajudar o skate brasileiro. O que vai fazer a diferença é a caminhada até lá e a mensagem que estamos passando. Sinceramente, a medalha não muda quem eu sou”, completa Barros.

Pedro Barros tornou-se skatista profissional em 2008. E é o favorito para sair de Tóquio com o ouro, o que seria a sua conquista de maior visibilidade mundialmente. Ainda neste mês, acontece em São Paulo, também, o Mundial da categoria Street, da Street League Skateboarding, dos dias 18 a 22/09. 

Foto: lincoln Chaves/Agência Brasil

CAMPEONATO MUNDIAL DE SKATE PARK

Onde: Parque Cândido Portinari (av. Queiroz Filho, 1365 – Vila Hamburguesa)
Quando: De 12 (quinta) a 15 (domingo), em diferentes horários; programação completa em skatetotalurbe.com.br

Entrada gratuita
Transmissão: SporTV  (sábado, a partir das 13h15) e Globo (domingo, a partir das 10h15)

A CLASSIFICAÇÃO PARA TÓQUIO-2020

Número de competidores:
20 na categoria street feminina
20 na categoria street masculino
20 na categoria park feminina
20 na categoria park masculino

Cada evento tem de limite 3 representantes por país e o mínimo de 1 skatista por continente. O Japão tem vaga garantida em cada um deles

Park
A modalidade reúne vários elementos construídos para a prática do skate, como rampas de diversos tamanhos e raios, além de extensões e bowls (pista com formato de piscina)

Street
A categoria simula a paisagem urbana, com bancos, escadas, corrimões e calçamento como espaços de manobras

Mundiais
Os três primeiros colocados dos campeonatos mundiais da temporada 2020 já estarão classificados

Ranking
Levará em consideração eventos nacionais, continentais e mundiais disputados de 1º de janeiro de 2019 a 31 de maio de 2020. Serão considerados os dois melhores resultados da temporada 2019 (até 15 de setembro) e os cinco da temporada 2020 (de 16 de setembro até 31 de maio)

 

LEIA MAIS

Street Skate: Final do Mundial será em São Paulo

Fantasy da NFL: Em quem apostar na semana 2?