Presidente da Konami fala sobre jogos mobile, eSports e PES

Em entrevista, Masami Saso abriu o jogo sobre o bom momento vivido pela Konami no mercado de games e planos futuros

Gustavo Militão
Jornalista de Recife-PE, apaixonado por esportes.

Crédito: Divulgação/Konami

Registrando crescimento pelo quinto ano consecutivo, a Konami atravessa um momento positivo no mercado de games. E para Masami Saso, o presidente da empresa japonesa, três pontos chaves vem sendo cruciais para esta boa fase. Os jogos mobile, o Pro Evolution Soccer (PES) e os investimentos nos eSports.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Jogos para smartphones e a evolução de PES no mercado nos últimos anos estão ajudando a manter as finanças da Konami no azul. Embora ela tenha lançado poucos jogos nos últimos anos. “Os dispositivos de jogos se diversificaram e o número de pessoas que tem a chance de jogar videogames aumentou. Assim, temos trabalhado para colocar nossas franquias em múltiplos aparelhos, para alcançar um maior público jogador”, justificou Saso ao site “gameindustry.biz”.

Títulos mobile como PES e o jogo de cartas Yu-Gi-Oh já receberam mais de 200 milhões de downloads. Segundo o dirigente, os planos da empresa são de ampliar a quantidade de jogos para celular. O que não quer dizer que ela deixará de trabalhar em jogos para consoles. “Acreditamos que os jogos de console de última geração são os mais importantes”, afirmou.

eSports na mira da Konami

Além de aumentar o investimento no mercado de jogos mobile, os esportes eletrônicos são outra área que a Konami está de olho. E os planos não são nada modestos. Primeiramente, a empresa está construindo um grande estúdio de eSports na sua nova sede, perto do centro de Tóquio. Além disso, o estúdio não irá só sediar torneios de grande porte, como também haverá um centro de criação de conteúdo. Masami Saso deixa claro a ideia que a Konami quer fincar terreno neste setor.

“Os esportes evoluíram a partir das modalidades físicas como atletismo, lutas e esportes em campo. Com a revolução industrial, veio o automobilismo, e agora com a tecnologia vem os eSports”, afirma Saso. “Acredito que o objetivo dos esportes eletrônicos nesta indústria é agregar audiências e se tornar uma fonte de entretenimento, ainda maior do que os videogames”, finalizou.

LEIA MAIS:

Pokémon Masters ultrapassa 10 milhões de downloads

Esports mobile movimentaram R$ 60 bilhões em 2018, diz pesquisa