Seleção da Argentina terá diversas novidades promovidas por Scaloni

Ainda sem poder contar com Messi suspenso e deixando de fora os jogadores de River Plate e Boca Juniors, Scaloni aproveitará para fazer vários testes na Argentina nesta data Fifa

Luiz Mutschele
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: twitter oficial seleção argentina

A seleção da Argentina fara dois amistosos durante o período de data Fifa: contra a Alemanha, no dia 9 de outubro e contra o Equador no dia 13. Scaloni, para não atrapalhar nos jogos da Libertadores, não chamará ninguém de River e Boca. Além dos desfalques que essa decisão trará, Messi também não pode ser chamado, pois ainda está suspenso devido as críticas que fez durante a Copa América sobre possíveis casos de manipulação de resultado. Sem poder contar com nenhum deles, o técnico aproveitará para fazer alguns testes na equipe.

A ausência de Armani, do River e Andrada do Boca, levou Scaloni a chamar o jovem Emiliano Martínez. O jovem goleiro de apenas 17 anos, revelado no Independiente, já foi vendido ao Arsenal. Com passagens pelas seleções de base da Argentina terá oportunidade agora de jogar na principal, ou de pelo menos integrar o grupo. Para a outra vaga, Juan Musso que foi o terceiro goleiro argentino na Copa América também foi lembrado.

Outro nome que volta a ter chances é Ángel Correa. O atacante do Atlético de Madrid volta a ser convocado pouco depois de seis meses fora. Sua última aparição foi ainda em 26 de março de 2019, quando marcou o gol da vitória da Argentina sobre Marrocos por 1 a 0.

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

Scaloni também tem observado alguns jovens e Leonardo Balerdi, que esteve na conquista o Pan 2019, foi chamado, assim como Nicolás González e Matias Vargas, que jogam por Stuttgart e Espanyol respectivamente.

A lista com os convocados é essa:

Goleiros: Agustín Marchesín (Porto), Juan Musso (Udinese) e Emiliano Martínez (Arsenal).

Defensores: Juan Foyth (Tottenham), Renzo Saravia (Porto), Nicolás Otamendi (Manchester City), Germán Pezzella (Fiorentina), Marcos Rojo (Manchester United), Walter Kannemann (Grêmio), Nicolás Tagliafico (Ajax) e Leonardo Balerdi (Borussia Dortmund).

Meio-campistas: Guido Rodríguez (América-MÉX), Matías Zaracho (Racing), Leandro Paredes (Paris Saint-Germain), Nicolás Domínguez (Vélez), Rodrigo De Paul (Udinese), Marcos Acuña (Sporting) e Roberto Pereyra (Watford).

Atacantes: Angél Correa (Atlético de Madrid), Ocampos (Sevilla), Erik Lamela (Tottenham), Matias Vargas (Espanyol), Nicolás González (Stuttgart), Lucas Alario (Bayer Leverkusen), Lautaro Martínez (Inter de Milão) e Paulo Dybala (Juventus).

Leia mais:

Quatro técnicos demitidos em 24 horas: marca negativa é atingida pela 3ª vez nos pontos corridos

Juan Mata revela como foi sua primeira entrevista com Van Gaal ao chegar no United