Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

A luta do século: há 45 anos, Muhammad Ali e George Foreman se enfrentavam no ringue

Há 45 anos aconteceu entre duas lendas do boxe o confronto conhecido até hoje como a luta do século

Severino José da Silva
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução

Há 45 anos, Muhammad Ali e George Foreman protagonizavam um combate que passou a ser considerado por muitos como a luta do século. Como resultado, em Kinshasha, capital do Zaire (hoje República do Congo) dois gigantes do boxe mundial se enfrentavam no continente africano. A luta fora organizada por Don King, um dos mais influentes empresários do boxe até hoje.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A luta do século – os protagonistas

Os dois lutadores vinham de momentos diferentes em suas carreiras no boxe. De um lado, via-se Muhammad Ali, com a peculiaridade de gabar-se muito. Estava com 32 anos, idade propensa à aposentadoria como lutador de boxe. Tinha perdido o cinturão do pesos pesados por ter se recusado a ingressar nas forças armadas americanas para lutar no Vietnã. Ficou parado por três anos até que em 1971 a Suprema Corte dos Estados Unidos o liberou para voltar aos ringues.

Do outro lado via-se um jovem boxeador no auge da forma física e técnica. Foreman era o novo terror dos ringues. Foreman era a nova sensação do boxe. Destruindo adversários a cada luta, derrubando-os em menos de dois rounds. Tinha a seu favor a idade: sete anos mais jovem que o seu oponente. Dois lutadores de estilos diferente para a luta do século. Acima de tudo, dois titãs do boxe.

Era 31 de outubro de 1974. O grande show de boxe tão esperado, enfim se realiza. O mundo do boxe estava todo voltado para aquela luta.  Muitas estrelas da música negra americana, como James Brown, fizeram shows poucos dias antes do evento.

A luta começou da forma esperada. Foreman mais jovem, mais forte e mais rápido partiu para cima de Muhammad com uma sequência de socos. Foreman levou Ali às cordas, encurralando-o. O nocaute era só questão de tempo. Porém, depois de alguns rounds, Muhammad Ali continuava de pé. Foreman tinha o ímpeto da juventude e Muhammad tinha a manha, a experiência de saber resistir.  Muhammad tinha estudado o adversário e sabia que ele não era acostumado a combates longos. Ali apostou nisso.

A estratégia de Muhammad Ali

A estratégia adotada por Muhammad deu resultado no oitavo round, a estratégia “Rope-A-Dope”, que consiste em ficar nas cordas para aguentar melhor os golpes. George já apresentava sinais de cansaço a partir do quinto round. Aos 12 segundos do término do oitavo round, depois de uma sequência de golpes desferidos por Ali, o “Big” George não resistiu e foi à lona. Muhammad Ali reconquistava, após dez anos, o título de campeão mundial de pesos-pesados.  Terminava assim a luta do século. Resumindo, terminava a luta, começava mais uma lenda para história.

Leia Mais:

Boxe: o treinamento funcional ajuda a melhorar a performance esportiva
Lewis Hamilton treina boxe com ex-campeão mundial Julio Cesar Chavez
Adriana Araújo vence lutadora argentina e conquista o cinturão mundial do conselho mundial de boxe