Allan Simon: Brasileirão da TNT é um campeonato melhor que o do SporTV

Canal da Turner mostra menos jogos, mas tem times mais bem colocados na tabela do Brasileirão

Allan Simon
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalha com esportes desde 2011 e já passou por veículos como R7 (Rede Record), Abril.com, UOL Esporte e Torcedores nas funções de redator, repórter, editor e apresentador de vídeos. Experiências de coberturas em duas Copas, duas Olimpíadas, dois Pans. Atualmente, produz o Blog do Allan Simon, é colunista de Mídia Esportiva do Torcedores e colaborador do UOL.

Crédito: Brasileirão: Arte sobre foto de Lucas Figueiredo/CBF

Quando a Turner entrou no Brasileirão com apenas sete dos 20 clubes participantes da Série A, muita gente desconfiou do produto que a empresa teria em mãos. Afinal, entre 12 maiores times do país, apenas três toparam fechar contrato de TV por assinatura com a concorrente da Globo (Palmeiras, Santos e Internacional). Mas o que se viu até agora é uma entrega de partidas com mais qualidade do que o canal rival, o SporTV.

Isso não é mera opinião, é fato. O SporTV se transformou em um canal da parte de baixo da tabela do Brasileirão, como já mostrei em meu blog há algum tempo, enquanto a TNT teve jogos de Palmeiras, Santos, Internacional e Bahia, por exemplo, que demonstraram aspirações maiores na competição. O trunfo do canal pago da Globo poderia ser o líder disparado e maior candidato ao título atualmente, o Flamengo. Mas o Rubro-Negro simplesmente “sumiu” da TV por assinatura.

É exatamente isso, amigo leitor do Torcedores. Flamengo e Corinthians não tiveram nenhum jogo exibido pelo SporTV até agora. Suas partidas ficaram restritas ao Premiere e à TV Globo, no máximo à internet. No caso do time carioca, foram oito jogos em TV aberta e 19 exclusivos do PPV.

Já o time paulista teve os mesmos oito na Globo, 18 no Premiere e um exclusivo de graça na internet pelo Globoesporte.com porque o Grupo Globo não tinha os direitos do Athletico Paranaense no pay-per-view em uma rodada na qual o canal aberto preferiu exibir Santos x Palmeiras.

Basta olhar o ranking de transmissões de cada canal para ver quem mais apareceu até no SporTV e na TNT. O “top 5” do canal da Globosat é formado por: 1) Avaí, 12 jogos; 2) CSA, 11 jogos; 3) Chapecoense, 10 jogos; 4) Goiás, 10 jogos; 5) Atlético-MG, 8 jogos. Três desses cinco estão na zona do rebaixamento. Esmeraldino e Galo, os mais bem colocados, são, agora, 10º e 12º, respectivamente.

No caso do canal da Turner, o “top 5” acaba nem existindo, pois seus sete clubes se enfrentam o mesmo números de vezes e vão ter 12 jogos ao longo do campeonato transmitidos pela TNT. Mas o Palmeiras lidera até aqui, com 10 jogos, seguido por Santos e Athletico Paranaense, 9 jogos em cada, e depois por Internacional, Ceará, Fortaleza e Bahia, com oito partidas cada um (já contando Bahia x Ceará, que o canal exibe hoje).

O Verdão é o vice-líder do Brasileirão, o Peixe é o terceiro colocado, o Colorado é o sexto, o Tricolor baiano é o oitavo e pode alcançar a quinta posição hoje se vencer o Ceará, o Furacão é o nono, e os piores são a dupla cearense, com Fortaleza em 13º e o Vozão na 17ª posição, mas podendo deixar a zona da degola hoje no jogo diante do Bahia.

Ou seja, do atual G-6 do Brasileirão, três times são do SporTV e três são da TNT. A diferença: o canal da Turner exibe muitos jogos do seu trio mais bem posicionado, enquanto a emissora do Grupo Globo mostrou apenas duas partidas do São Paulo, o quarto colocado, e ambas fechadas para o público paulista devido ao bloqueio de praça, deixando bem longe da programação os duelos que envolveram Flamengo e Corinthians até agora.

A motivação da Globo nesse caso é muito clara: forçar a venda de PPV para os dois clubes de maior torcida no país. Também não é achismo, é baseado em números. O Flamengo teve 19 jogos até agora, dos 27 disputados, completamente exclusivos do Premiere. Ou seja, partidas que não foram exibidas em TV aberta ou paga em qualquer mínima região brasileira. O Corinthians vem logo atrás, com 18, junto com o Fortaleza, uma surpresa nesta lista.

O time cearense teve cinco partidas em TV aberta e oito em TV por assinatura, mas, como você pode notar, essa conta não bate, pois a soma daria 31 partidas, sendo que foram 27 rodadas até agora. É que o time cearense teve quatro jogos transmitidos simultaneamente por Globo e TNT. Ou seja, a emissora carioca não precisou “tirar” jogos do Premiere para abastecer a conta do Fortaleza na TV aberta.

A ver como o Grupo Globo lidará com a reta final da competição. Se tudo continuar no ritmo que está atualmente, a decisão do título será da TV aberta, a das vagas na Libertadores passará mais pela TNT, e o SporTV ficará com briga contra rebaixamento e a busca por vagas na Sul-Americana.

Allan Simon é jornalista esportivo desde 2011, tendo passado por redações como o R7, Abril.com, UOL Esporte e Torcedores. Participou das coberturas de duas Copas do Mundo, duas Olimpíadas, dois Pans, e diversos outros momentos históricos do esporte brasileiro nesta década. Criador do Prêmio Torcedores de Mídia Esportiva. Atualmente comanda o Blog do Allan Simon, é colaborador do UOL e colunista do Torcedores. 

LEIA MAIS
Allan Simon: Tirar jogos da TV aberta é caminho errado para bombar PPV

– Allan Simon: Globo consegue quase 20% mais audiência com jogos de mata-mata em SP
– Allan Simon: Força do futebol faz Globo promover mudanças históricas em 2019