Bayern: Rummenigge fala sobre a situação de Müller

Karl-Heinz Rummenigge disse entender a insatisfação do campeão mundial e até exigir isso

Samuel de Brito
Colaborador do Torcedores

Crédito: Goal

Apesar de ser um dos símbolos bávaros, Thomas Müller esteve em campo apenas 67 minutos nos últimos cinco jogos do Bayern. E claro que o campeão mundial está insatisfeito com a situação. Em entrevista a revista Kicker ele disse que: “Há uma tendência que não me deixa feliz”. O CEO dos bávaros, Karl-Heinz Rummenigge, disse ao Welt am Sonntag que entende a insatisfação de Thomas e até exige isso.

“Se Thomas sentasse contente no banco, ele estaria no clube errado”, enfatizou Rummenigge, ele ressaltou ainda que “a relação entre Thomas e Bayern está totalmente intacta”.

Ele também confirmou que Müller e o técnico Niko Kovac se manifestaram. O croata causou um certo transtorno quando disse que Muller era necessário “se necessário”. “Sua declaração não foi feliz, acho que Thomas não é vingativo, e é claro que ele não é um prego de emergência”.

Rummenigge frisou que Müller continuará sendo “uma parte importante do nosso clube”. O ex-jogador de 64 anos disse que exige de Müller que ele “lide com a situação com seriedade”. “Ele faz isso de forma exemplar.”, disse KHR.

De toda forma, não falta de espírito de luta, como Müller já revelou na entrevista a Kicker: “Acabei de completar 30 anos, em forma e com fome de sucesso – com o clube, mas também pessoalmente, estou convencido de que posso ajudar a equipe com minhas habilidades em campo”.

LEIA MAIS