Boselli não garante permanência no Corinthians em 2020: “Farei uma avaliação em dezembro”

Atacante argentino tem contrato até o fim de 2020 e fará avaliação em dezembro deste ano, para ver se vai prosseguir no Corinthians

Junior Azevedo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina, fanático por futebol e torcedor do Londrina Esporte Clube

Crédito: Divulgação/Corinthians

O atacante Mauro Boselli concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira (9) no CT Joaquim Grava. Entre os principais assuntos, o argentino não garantiu a sua permanência no Corinthians em 2020. O jogador afirmou que fará uma avalização ao término da temporada para definir o seu futuro. Também na coletiva, o atleta revelou que a sua família vem tendo dificuldades na adaptação ao Brasil.

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

“Faltam muitas rodadas ainda no campeonato, vou fazer uma avaliação, não apenas futebolística. No futebol é normal jogar um pouco mais ou um pouco menos, você luta por espaço. Em qualquer equipe, tirando Messi e Cristiano Ronaldo, você não vai ser titular indiscutível, tem que lutar. Minha avaliação é geral, inclui a vida pessoal”, afirmou Boselli.

“Minha família está custando a se adaptar e isso influencia. Tenho que pensar em tudo, a vida não passa só por futebol. Fico muito tempo fora de casa, há muitas coisas para avaliar. Amanhã temos um jogo importantíssimo, espero que o técnico me dê chance de começar ou que eu entre no segundo tempo. Quero ajudar nos objetivos. No fim do ano vou avaliar. Hoje ainda não há sentido falar, pois ainda não tenho conclusões”, explicou o argentino.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Questionado sobre os números do ataque corintiano no Brasileirão, Boselli “ironizou” o esquema tático do clube e usou exemplo das várias chances criadas por outras equipes diante do Timão. Segundo o jogador, a bola chega muito pouco nos atacantes na equipe do técnico Fábio Carille.

“Tem que perguntar ao treinador (os motivos). Os atacantes dos outros times têm três ou quatro chances em todos os jogos. Aqui não tenho. Não passa pelo nome, eu, Vagner Love, ou Gustavo, mas pelo esquema tático e funcionamento do time, temos que ser mais ofensivo”, declarou Boselli.

Ainda sem confirmar a escalação, o técnico Fábio Carille deverá dar mais uma oportunidade ao argentino na partida diante do Athletico Paranaense, que será realizado nesta quinta-feira (10), às 19h15 (de Brasília), em Itaquera.

LEIA MAIS

Boselli cobra mais oportunidades no Corinthians e afirma: “Podemos jogar muito melhor”

Carille admite viagem à Inglaterra para evoluir como treinador: “preciso melhorar em algumas questões e vou atrás disso”