CBF atende e Atlético-MG irá analisar áudio de jogo contra Ceará

Galo teve solicitação aceita pela entidade que comanda o futebol brasileiro e irá analisar áudio entre arbitragem e cabine do VAR

Brendo Romano
Colaborador do Torcedores

Crédito: John Moretzshon/CBF

O Atlético-MG solicitou a CBF o acesso aos áudios da sala do VAR do duelo contra o Ceará, na Arena Independência, pela 22° rodada do Campeonato Brasileiro. Agora o Galo poderá analisar tudo que foi dito na comunicação entre a arbitragem e a cabine no jogo contra o Vozão.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Os atleticanos questionam a marcação de um pênalti a favor do Ceará, que resultou no gol do Vozão, marcado por Thiago Galhardo. Além disso, o alvinegro questiona a arbitragem de Roberto Alves, árbitro da partida, que viu falta de Igor Rabello em Felippe Cardoso dentro área.

O responsável pelo VAR, Carlos Eduardo Nunes Braga, não sugeriu a consulta ao equipamento. O Atlético-MG irá enviar um representante a CBF, no Rio de Janeiro, para ouvir in loco a conversa entre a arbitragem e a cabine.

Segundo Lásaro Cândido Cunha, vice-presidente do Atlético-MG. “Liberaram [o áudio], estamos acertando a data para acesso [ao material]. O acesso se dá apenas no local – CBF. Não há entrega de cópia. Vamos hoje ou segunda-feira.”, escreveu por mensagem. Vale ressaltar que a Confederação Brasileira não libera as cópias das gravações. Assim que os áudios forem analisados, caso haja irregularidades, o Galo irá decidir o que fazer.

Outros clubes já enviaram solicitações a CBF

O Vasco da Gama foi outro clube que enviou solicitação a CBF, pedindo a Leonardo Gaciba, presidente da comissão de arbitragem da confederação, os áudios entre o árbitro da partida e a equipe do VAR no jogo contra o Corinthians, pela 20° rodada do Campeonato Brasileiro. A entidade ainda não se manifestou sobre o pedido dos vascaínos. O recurso do árbitro de vídeo tem causadas muitas polêmicas no futebol brasileiro.

LEIA MAIS

Presidente da Fifa lamenta calendário brasileiro e questiona: “Sério?”