Comitê dos EUA é inocentado em caso de negligência em abuso sexual

Tribunal de Apelação considerou que o Comitê Olímpico e Paralímpico dos EUA é inocente da acusação de negligência durante caso de abuso sexual

Aécio de Paula
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/ Youtube

Um Tribunal dos EUA considerou que o Comitê Olímpico e Paralímpico do país (USOPC) não foi negligente em um caso de abuso sexual. O crime em questão envolveu o ex-técnico de Taekwondo Marc Gitelman. O 2º Tribunal Distrital de Apelação da Califórnia reverteu portanto uma decisão anterior.

A denúncia de negligência foi movida pelas atletas do taekwondo Yasmin Brown, Kendra Gatt e Brianna Bordon. O argumento das atletas era de que os órgãos governamentais nacionais tinham obrigação de proteger os atletas.

Ao reverter a decisão, o Tribunal considera que o Confederação Nacional de Taekwondo (USA Taekwondo) foi a verdadeira negligente. Os juízes consideraram que, apesar da responsabilidade pelas confederações, o Comitê Olímpico Nacional não teria como controlar as ações de cada técnico conforme se poderia esperar. 

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

“Acreditamos que a decisão está enviando uma mensagem de que todos os Órgãos Diretivos Nacionais devem proteger os atletas de abuso sexual. Existe certamente uma possibilidade muito real de que um treinador possa ser um estuprador”, disse Steve Estey. Estey é um dos advogados que trabalharam no caso. 

O caso

O ex-técnico Marc Gitelman foi condenado pela justiça em 2015 por abusar sexualmente a atleta Yasmin Brown. Além disso ele foi condenado por realizar um ato considerado lascivo envolvendo a atleta Kendra Gatt. Gitelman foi condenado a 4 anos e 4 meses de prisão. O processo considerou que Gitelman abusava sexualmente das mulheres durante um longo período em que esteve no cargo. 

E esse não é o único caso. O Comitê Olímpico dos Estados Unidos também passa por problemas na relação com as atletas da Ginástica Artística. Aliás, a ginasta Simone Biles, é uma das principais vozes na luta contra o abuso sexual no esporte olímpico dos Estados Unidos.

LEIA MAIS 

Simone Biles conquista pentacampeonato no Mundial de Ginástica em Stuttgart