Em jogo movimentado, Corinthians e Athletico Paranaense empatam por 2×2

Corinthians escapou da derrota em Itaquera e conseguiu o empate no fim do primeiro tempo

Diego Lucio Castro de Oliveira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Twitter

Corinthians x Athletico ficaram no empate por 2 a 2, na noite desta quinta-feira, em Itaquera, em duelo válido pela 24ª rodada do Brasileirão. Com o resultado, o Timão permaneceu na quarta colocação, com 43. Já o Furacão seguiu em nono, com 35.

O JOGO

O Athletico Paranaense dominou o primeiro tempo. Muito mais posse de bola, e um meio de campo que envolvia o Corinthians. O time de Carille por sua vez, só chegava na bola aérea, e foi assim que abriu o placar com Gil de cabeça. O Athletico não sentiu o gol e continuou jogando bem. O prêmio foi a virada ainda no primeiro tempo, com Leo Citadini e Erick. Mas coube a Boselli, dar números finais à partida ainda na primeira etapa. Mais uma jogada de bola aérea do Corinthians.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

1º TEMPO

O jogo começou agitado, e muito por causa do goleiro Cássio. O arqueiro alvinegro assustou a torcida, quando recebeu bola recuada de Gil, e deu uma sonora furada. A bola sobrou dentro da área para Thonny Anderson, que levou pra linha de fundo e tocou pra Citadini furar na pequena área. Ainda com a posse, Citadini tocou pra Cirino que isolou. Lance inacreditável na Arena Corinthians.

O Athletico tinha mais posse, e finalizou novamente aos 10, com o zagueiro Léo Pereira, mas Gil desviou pra escanteio. O Corinthians por sua vez, testava diversos posicionamentos entre os homens de frente. Vital começou na direita, enquanto Clayson iniciou na esquerda. Posteriormente, Love abriu do lado direito, recuando Vital para meia.

Mas o primeiro gol da partida foi de bola parada. Clayson bateu escanteio aberto, e Gil subiu no terceiro andar pra testar firme pro gol. Corinthians 1×0 Athletico Paranaense.

Sentir o gol? De maneira alguma!

O Furacão não sentiu nem de longe o gol sofrido. Continuou com mais posse e finalizando ao gol do Corinthians. Roni e Marcelo Cirino quase empataram a partida. Roni aos 18 em cobrança de falta, e Cirino perdeu cara a cara com Cássio aos 21. Mas logo aos 23, veio a recompensa pela pressão. Thonny Anderson fez boa jogada pela esquerda e achou Leo Citadini livre. O meia bateu de esquerda na saída de Cássio. Corinthians 1×1 Athletico Paranaense.

E tinha mais ainda na primeira etapa. O Athletico continuou melhor e a virada veio logo. Aos 32 minutos, em bobeada da zaga do Corinthians, Erick aproveitou bola alçada, se desvencilhou de Manoel com a bola pingando e finalizou na saída de Cássio. Corinthians 1×2 Athletico Paranaense.

O Corinthians não conseguia criar. Naquela altura, eram oito finalizações do Athletico contra apenas uma (a que gerou o gol) da equipe paulista.As chances claras só vinham no sofrimento da bola parada, e foi assim aos 34 minutos. Em bate-rebate na área do Athletico, a bola desviou em Clayson e foi na direção do gol. Leo fez a primeira defesa. No rebote, a sobra foi pra Love, que exigiu outra grande defesa de Leo.

E teve mais! O Athletico diminuiu o ritmo, e o Corinthians foi ‘cavando’ falta atrás de falta. Até que mais uma vez, a bola parada salvou o Timão. Nos acréscimos do primeiro tempo, Clayson levantou mais uma vez, Gil desviou, Love protegeu e a bola sobrou limpa pra Boselli empatar novamente. Corinthians 2×2 Athletico Paranaense.

2º TEMPO

O Corinthians aumentou a marcação e o jogo ficou mais equilibrado, mas chances mesmo, apenas aos 12 minutos. E que chances! Primeiro, Love recebeu bola em contra-ataque, e saiu na cara de Leo. O goleiro do Athletico cresceu, e Love finalizou em cima do arqueiro. Na sequencia do lance, foi a vez de Thonny Anderson puxar contra-ataque. O meia limpou quatro marcadores adversários e saiu dentro da área com condição de chute. Mas Thonny não conseguiu chutar com força, e Cássio se esticou para defender a finalização.

Com apoio de sua torcida, o Corinthians começou a ter o domínio da partida. Love e Gil tiveram suas chances, mas com pouco perigo.

O jogo perdeu intensidade e a bola ficou disputada no meio de campo. Ambos os treinadores tentaram mudar as equipes, mas as alterações não surtiram efeito de cara.

LEIA MAIS
Inter não atende desejo dos jogadores e demite o técnico Odair Hellmann