Djokovic elogia boa fase de Murray: “Um dos melhores de sempre”

Britânico voltou a atuar em bom nível após conviver com gravíssima lesão no quadril

Felipe Gomes da Costa
Colaborador do Torcedores

Foto: Djokovic elogia boa fase de Murray

Nesta quarta-feira (09), o tenista Novak Djokovic, atual número um no ranking da ATP, comentou a boa fase vivida por Andy Murray (289 do mundo). Em entrevista veiculada pelo jornal Bola Amarela, o sérvio elogiou a evolução física conquistada pelo britânico e desejou sucesso ao antigo líder do circuito mundial. Entre 2017 e 2019, Murray conviveu com grave lesão no quadril, fator que quase forçou sua aposentadoria. Em sua carreira, o britânico conta com três títulos de Grand Slams: dois em Wimbledon (2013 e 2016) e um no US Open (2012).

Elogios de Djokovic a Murray

Ao analisar a evolução de Murray, Djokovic destacou a sequência de torneios disputados por Murray.

“É muito bom e surpreendente vê-lo jogar tantos torneios em sequência. Parece estar ganhando confiança e independentemente do seu ranking atual, é um grande campeão e um dos melhores de sempre”, afirmou.

O sérvio também projetou o futuro de Murray. Em seu discurso, Nole confirmou sua torcida para o sucesso do britânico e relembrou o momento em que o tenista ameaçou se aposentar.

“Se ele estiver saudável, podemos vê-lo no mais alto nível brevemente. Desejo-lhe isso. É muito bom vê-lo de volta. Foi um Australian Open muito emocionante para ele e para muitos torcedores. Parecia que ele ia dizer adeus mas é bom tê-lo de volta”, concluiu.

Sequência de torneios

O retorno definitivo de Murray ocorreu em junho deste ano, no ATP de Queen´s, em Londres. Na ocasião, ele disputou o torneio de duplas ao lado do espanhol Feliciano López. E logo em sua volta, o britânico já conquistou o torneio em sua terra.

A volta ao simples ocorreu no Masters 1000 de Cincinnati, em agosto. De lá para cá, Murray disputou o ATP de Winston Salem, o ATP Challenger de Manacor, o ATP de Zhuai, o ATP de Pequim e, recentemente, o Masters 1000 de Xangai. Neste último, acabou eliminado na segunda fase, pelo italiano Fabio Fognini (12 do mundo), por 2 sets a 1. A partida ocorreu nesta terça-feira (08).

Leia mais: Federer vence com tranquilidade em sua estreia no Masters 1000 de Xangai

Medvedev destaca importância de sua equipe na boa fase: “Grande parte de meu sucesso”