Dudu diz que Palmeiras “caprichou até demais” contra a Chapecoense; Gol da vitória veio aos 54 do segundo tempo

Verdão martelou, sofreu, mas marcou o gol da vitória aos 54 minutos do segundo tempo

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Agência Palmeiras

Os jogadores do Palmeiras terminaram a partida contra a Chapecoense aliviados pela vitória, mas não felizes pela atuação.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Principal jogador do time no confronto, Dudu foi breve, mas não deixou de alfinetar os gols perdidos pela equipe, que marcou o gol da vitória aos 54 minuto do segundo após assistência dele próprio para o volante Felipe Melo.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“Erramos muitos gols, como foi contra o Botafogo. A gente não caprichou ali, mas aqui a gente caprichou até demais”, disse o camisa do Verdão.

“A bola passava sempre perto. Não pode desistir. Importante que a gente venceu, não ia ser um jogo fácil, sempre são jogos difíceis (contra a Chapecoense).”

Com nove assistências no Brasileirão, Dudu lidera a estatística e é o principal garçom da competição. O atacante do Palmeiras voltou a ser decisivo e vive tempos de paz com a torcida após atritos nos últimos meses.

“Eu acho que é importante isso. Sempre fui assim, desde que cheguei no Palmeiras. Às vezes as coisas não dão certo, mas pudemos fazer o gol no último minuto. Está todo mundo de parabéns pela vitória. Agora é continuar.”

Assista ao gol do Palmeiras contra a Chapecoense, que contou com assistência de Dudu antes do toque final de Felipe Melo:

O Palmeiras volta a campo no domingo (20), quando encara o Atheltico Paranaense, na Arena da Baixada, pela 27ª rodada do Brasileirão.

Leia mais:
Autor de defesa salvadora, Weverton relata dificuldade para entrar em campo pelo Palmeiras após viagem com a Seleção

Diniz detona formação de base, diz que clubes “deformam personalidade” dos jovens e dispara: “jamais deixaria meu filho ir aos 13”

Conselheiros do Palmeiras querem explicações de Mattos e Galiotte após aumento do auxílio-moradia de dois funcionários