Final da Libertadores pode sair do Chile e ir para o Paraguai, afirma jornal

O segundo finalista da Libertadores será conhecido hoje, na disputa entre Flamengo x Grêmio

Vitor Cavalcanti
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Conmebol

A convulsão social e os inúmeros protestos que ocorrem no Chile nos últimos dias podem acabar fazendo com que a Conmebol mude de local a final da Libertadores. A decisão do torneio está marcada para o dia 23 de novembro, em Santiago.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O Chile vive uma onda de protestos e manifestações por conta do momento atual do país. O presidente, inclusive, decretou um toque de recolher, para tentar contar a fúria do povo. Já são 18 mortos, segundo a última atualização.

Vendo esse imbróglio, segundo o jornal Olé, da Argentina, a Conmebol já estuda um possível plano B. A maior possibilidade é que, caso a final seja mesmo transferida, o Paraguai seja a nova sede.

Brasil e Argentina, que serão representados pelos dois times finalistas, estão descartados. Peru, Colômbia e Bolívia também não serão opções, pois não possuem estrutura, segundo o jornal. O Uruguai, até seria uma opção por conta da proximidade com Brasil e Argentina, mas não teria capacidade para organizar um evento de grande porte em um mês.

O Paraguai já é o país-sede da Conmebol, que fica em Luque. O país também tem proximidade com Brasil e Argentina e já vai receber a final da Copa Sul-Americana, no dia 9 de novembro. Com a experiência de receber uma final continental e tendo o background da Conmebol, o Paraguai é visto como a melhor opção.