Formula 1 – Conheça alguns carros que mudaram a categoria

A Formula 1 sempre foi um esporte que encanta tanto pela velocidade quento pelos carros, que são verdadeiras obras de arte da engenharia moderna.

Raphael Simões
Colaborador do Torcedores

Crédito: Peter Taylor - Flickr

A formula 1 é um esporte que movimenta multidões ao redor do mundo.

Os carros são obras de arte tecnológicas e oferecem cada vez mais potência e velocidade. Mas nem sempre foi assim. Pra entender como chegamos nos carros de hoje, precisamos ver alguns carros que fizeram história.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Alfa Romeo, o primeiro vencedor da Formula 1

Impossível não falar do Alfa Romeo 158, afinal, foi o carro campeão da primeira temporada da F1 em 1950.

Com um motor de 1,5 litros, 8 cilindros e montado na frente do carro,  ele dominou a competição com 6 vitorias de 7 possíveis, sendo 3 de Gioseppe Farina que se sagraria assim, o primeiro campeão mundial de Formula 1.

Mudança dos projetos na F1

O Cooper T43 da Cooper Car Company, mudou a história da categoria. Foi com ele que Starling Moss vence o GP da Argentina de 1958.

Esse foi o primeiro carro com motor central traseiro a vencer uma prova na Formula 1.

Contudo, mesmo com a vitória,  logo foi substituído pela versão T45, que vem com algumas modificações como motor de 2,2 litros, com atualização da suspensão e utilização de freio a disco.

Colin Chapman e o estudo da aerodinâmica

Lotus 49B foi o primeiro da categoria a usar asas.

Colin Chapman, buscava uma forma de ter mais aderência nos pneus, todavia, o estudo de aerodinâmica ainda estava começando.

Ele achou inspiração no Chaparral 2F que corrida em outra categoria de automobilismo.

Os engenheiros tiveram a ideia de usar asas invertidas já que elas sustentam o avião no ar, então, colocariam o carro mais colado no chão.

Chapman utilizou o mesmo conceito no seu Lotus 49 para o GP de Mônaco de 1968 e seu piloto Grahan Hill não só largou na pole, bem como venceu a prova.

“Carro Asa”

Lotus 79 correu nas temporadas de 1978 e 1979. Este que ficou conhecido como o “carro asa”.

Colin Chapman e seus engenheiros, enquanto estavam desenvolvendo o carro no túnel de vento, perceberam quem o ar fluía mais rápidos nas entradas laterais gerando donwforce.

Com esse carro, Mario Andretti venceu a temporada de 1978.

Esse efeito foi banido da formula 1 no final da temporada de 1982. Sobretudo, o legado de estudos aerodinâmicos e desenvolvimento em túnel de vento, ficou até os dias de hoje.

Componentes eletrônicos na Formula 1

Willians FW 14B correu a temporada de 1992.

Ele foi a evolução do carro de 1991 o FW14, que tinha um ótimo pacote aerodinâmico bem como um forte motor Renault.

A versão de 1992 trazia a famosa suspensão ativa, que melhoravam a estabilidade do carro e eletrônica embarcada, ou seja, haviam diversos componentes eletrônicos que ajudavam no melhor desempenho do carro.

Por fim, a equipe obteve os títulos mundiais da F1 com Nigel Mansell e Alain Prost nos anos de 1992 e 1993.

LEIA MAIS:

https://www.torcedores.com/noticias/2019/03/classificacao-gp-do-bahrein-2019

https://www.torcedores.com/noticias/2019/07/fotos-red-bull-tera-pintura-especial-em-homenagem-a-james-bond-na-formula-1

https://www.torcedores.com/noticias/2019/08/porsche-cup-abre-segunda-metade-da-temporada-de-sprint-2

https://www.torcedores.com/noticias/2019/07/juarez-soares-atuou-na-volta-de-interlagos-ao-calendario-da-formula-1