Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Hamilton acredita que Ferrari conseguirá pole em todas as corridas finais da temporada

Inglês poderá conquistar o sexto título mundial já no próximo fim de semana, no GP do México.  

Carlos Henrique Correia
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial Mercedes-AMG Petronas Motorsport

Faltam cinco corridas para a temporada de 2019 da Fórmula 1 acabar. O atual campeão, Lewis Hamilton, poderá se tornar hexacampeão já na próxima corrida, que será no GP do México. Mas apesar disso, o inglês reconhece que depois da parada no meio do ano, a Ferrari voltou forte e conquistou todas as poles até aqui.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Para levantar o troféu já no próximo fim de semana, o inglês precisa que seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, não pode passar de quinto. Mas essa possibilidade não existe para ele. A Mercedes não costuma fazer boas corridas no autódromo de Hermano Rodriguez, mas apesar disso o piloto do carro #44 conquistou os dois últimos títulos no México, mas não subiu ao pódio.

Com a crescente evolução dos italianos depois do GP da Bélgica, ele acredita que não terá vida fácil até a última prova.

“As próximas corridas serão muito semelhantes ao que aconteceu nas últimas provas. A Ferrari tem uma velocidade de reta tão superior que isso torna muito difícil para nós conseguirmos nos classificar na frente deles. Então a solução é tentar batê-los nas corridas. Mas acho que isso é bom para quem está assistindo”, contou Hamilton ao UOL Esporte na última corrida, em Suzuka, Japão.

Ao analisar todas as últimas cinco corridas, a Ferrari conseguiu fazer o melhor tempo em todas elas. Na maioria, largou com os dois carros na primeira fila. Mas apesar disso, nas duas últimas etapas os pilotos da equipe da estrela de três pontas venceram.

O GP do México tem outra peculiaridade que favorece a mais uma equipe. O circuito fica localizado a 2.200 metros de altitude, isso significa que as equipes utilizam uma configuração parecida com a da prova de Mônaco e nesse cenários, a Red Bull, de Max Verstappen, também chega forte.

LEIA MAIS

Em 2021, Fórmula 1 terá os carros mais pesados da história