Imprensa analisa empate entre Palmeiras e Atlético-MG; veja as opiniões

Palmeiras empatou com o Atlético-MG e viu o Flamengo disparar na liderança do Brasileirão

Matheus Henrique Vieira Ramos
Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.

Crédito: Foto: Reprodução/ Youtube oficial do Esporte Interativo

Pela 23ª rodada do Brasileirão Série A, o Palmeiras ficou no empate por 1 x 1 diante do Atlético-MG no Allianz Parque. O Galo saiu na frente do placar com o meia Nathan, mas o Alviverde chegou ao gol de empate sob os pés de Dudu.

O empate atuando em casa deixou o Palmeiras mais distante do líder Flamengo, que venceu a Chapecoense e abriu cinco pontos de vantagem sobre o time de Mano Menezes.

Veja a análise da imprensa:

Taynah Espinoza: um Atlético-MG que vinha de uma sequência muito ruim, teve uma mudança, inclusive, de jogar com uma linha de cinco, se defendeu super bem no primeiro tempo, conseguiu até abrir 1 x 0. Já na segunda etapa, o Palmeiras empatou. Um resultado que para o jogo foi justo e interessante para o Palmeiras, mas para o campeonato do Palmeiras foi ruim.

Mauro Beting: foi um alívio para o Palmeiras, porque não fez um bom primeiro tempo. O Galo jogou direitinho. O Palmeiras de novo jogou mal a primeira etapa, não jogou bem no segundo tempo, até o gol aos 37, o Palmeiras pouco tinha feito. Não conseguiu ganhar contra um Galo, que tem enormes méritos pelo que fez no Allianz Parque, mas não vinha nada bem.

Alexandre Praetzel: um jogo com dois tempos distintos. O Palmeiras jogou mal na primeira etapa, o Atlético-MG foi bem melhor e acabou saindo na frente com um bonito gol de Nathan. No segundo tempo, o quadro mudou um pouquinho, com o Palmeiras tendo muita posse de bola, mas sem conseguir furar a retranca do Atlético-MG. O Palmeiras ficou com um buraco no meio-campo, muitos jogadores na frente, e sem um meia para carregar a bola. Com Scarpa na vaga de Borja, o Palmeiras voltou a se acertar, melhorou bastante. E em uma jogada de Dudu com Scarpa, uma combinação, um golaço.

Mauro Cezar Pereira: contra o Inter e Atlético-MG era o momento de Mano Menezes mostrar mais, não mostrou, hoje (domingo) especialmente. O primeiro tempo contra o Atlético-MG foi medonho, primeiro pela oportunidades do Atlético-MG, Weverton fez várias defesas, e no segundo tempo pela total falta de imaginação. O Atlético-MG estava contra as cordas, e o Palmeiras tentando quebrar o bloqueio defensivo, imaginação zero.

LEIA MAIS:

Santos x Palmeiras: veja nova parcial de ingressos vendidos para o clássico na Vila Belmiro