“Jogar no Flamengo me faz esquecer qualquer cansaço”, diz Pablo Marí

Zagueiro espanhol do Flamengo admite cansaço após 16 jogos seguidos. Apesar disso, Pablo Marí garante que o time o dá motivação para seguir

Jéssica De Paula Alves
Jornalista amapaense migrada em Belo Horizonte (MG). Nascida em março de 1990, é gremista e adora esportes desde a infância. Faixa branca em jiu-jitsu, também é fã de rock e ama unir suas paixões.

Crédito: Reprodução

A sequência de jogos do Flamengo no Campeonato Brasileiro e Libertadores tem se tornado uma rotina intensa para os jogadores. Em entrevista coletiva na manhã de quarta-feira (9), no Ninho do Urubu, Pablo Marí revelou que isso o deixou cansado. Mas completou que a equipe o motiva a continuar.

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

“Sim, evidentemente estou cansado. Não estava acostumado a jogar tantos jogos seguidos. Ainda mais nessa sequência, sábado e domingo, terça e quarta. Mas há algo que me faz passar esse cansaço e dá vontade de seguir, que é a vontade de jogar pelo Flamengo. E jogar toda semana com essa equipe me faz esquecer qualquer cansaço ou dor. Só penso em ajudar a conseguir os três pontos, que são importantes”, destacou.

Pablo Marí foi contratado da Segunda Divisão da Espanha com aval de Jesus, e se integrou no Flamengo. Assim, não saiu mais do time desde que estreou. Já são 16 jogos seguidos sem sequer ser substituído.

Contudo, o espanhol comentou também sobre a força do elenco do Flamengo e a sorte que é fazer parte, além da confiança depositada nele desde o início.

“Já mostramos que temos um elenco forte. Qualquer um pode jogar. É um momento que necessitamos de todo o elenco. Todos são importantes. Quem entrar na zaga tenho certeza que cumprirá seu papel. Tenho sorte que o clube e o elenco me acolheram muito bem. Desde a estreia contra o Botafogo depositaram confiança em mim e ganhei sequência. Agora é a fase mais difícil. Temos que seguir trabalhando e nos preparando”, comentou. posteriormente.

LEIA MAIS

Pablo Marí rasga elogios a Jorge Jesus: “Tira o melhor de mim”