Madden NFL: o terror dos torcedores do futebol americano

Coincidências assustam fãs do esporte; mais de 10 atletas que estrelaram capa do jogo foram alvo de lesões e baixo rendimento na temporada

Giovanna Di Fluri
Graduanda em Jornalismo UFRJ

Crédito: EA Sports | Foto: Patrick Mahomes

A centésima temporada da National Football League, a NFL, estreou no começo de setembro fazendo história nos Estados Unidos: de acordo com a NBC, responsável pela transmissão dos jogos, a primeira partida entre Green Bay Packers e Chicago Bears contou com mais de 22.7 milhões de telespectadores, tornando-se o jogo mais assistido da temporada regular de toda a história da liga.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

E não para por aí: a venda do Madden 20, jogo eletrônico de futebol americano da EA Sports, também quebrou recorde: foi a melhor comercialização de toda a franquia, liderando o ranking de vendas de software no mês de julho nos EUA, segundo a empresa de videogames. Mas, o que deveria animar os fãs da NFL pode, às vezes, gerar o efeito inverso.

É que muitos torcedores, há alguns anos, perceberam uma coincidência um pouco estranha em relação à capa do jogo eletrônico e o que acontecia na vida real após o lançamento do videogame. Acontece que a maioria dos jogadores que estampavam o game sofreram consequências em suas carreiras que abaixavam seu rendimento ou até deixavam as estrelas fora da temporada.

Para provar o ponto de vista dos torcedores da NFL e mostrar que, talvez eles não estejam tão errados assim, fizemos um resgate histórico das edições do jogo eletrônico que comprovam a teoria da “Maldição do Madden”, chamada assim pelos fãs do esporte americano.

 

AS VÍTIMAS

 

  • Madden 01 (2000) – Eddie George, Tennessee Titans
    O time foi considerado o melhor da temporada regular e um dos favoritos. Mas, durante o jogo divisional dos playoffs de 2001, contra os Baltimore Ravens, o Running Back sofreu uma interceptação que culminou na eliminação dos Titans.

 

  • Madden 02 (2001) – Daunte Culpepper, Minnesota Vikings
    O jogador vinha apresentando um ótimo desempenho com mais de 290 passes, sendo líder da competição com 33 touchdowns. Mas, em um jogo contra os Pittsburgh Steelers, o Quarterback lesionou o joelho e perdeu todos os jogos seguintes da temporada.

 

  • Madden 04 (2003) – Michel Vick, Atlanta Falcons
    Com mais de 8 TD’s e 770 jardas corridas, o Quarterback vinha apresentando uma das melhores fases em sua carreira. No entanto, após ser anunciado como capa do Madden 04, o jogador fraturou a fíbula direita ainda na pré-temporada e perdeu 11 jogos.

 

  • Madden 06 (2005) – Donavan McNabb, Philadelphia Eagles
    Com marcas incríveis entre mais de 30 touchdowns e 3.500 jardas aéreas na temporada anterior, após estrelar a capa do game 06, o Quarterback sofreu com um problema na virilha e parou de jogar na semana 9. Ele precisou de cirurgia para tratar a lesão e perdeu todos os outros jogos. McNabb, após recuperado e jogando na temporada seguinte, rompeu o ligamento anterior e caiu consideravelmente de rendimento.

 

  • Madden 07 (2006) – Shaun Alexander, Seattle Seahawks
    Após ser anunciado como o jogador da capa do ano, o Running Back quebrou o pé nas primeiras semanas, desfalcando a equipe.

Site Oficial NFL | Foto: Shaun Alexander

 

  • Madden 08 (2007) – Vince Young, Tennessee Titans
    O Quarterback sofreu um estiramento no quadríceps pela primeira vez e não conseguiu terminar a temporada. Castillo, Defensive End do San Diego Charges, estrelou a capa da versão espanhola do jogo. Ele lesionou o joelho e também não terminou a temporada.

Vale lembrar que LaDainian, Quarterback do Charges, era o cotado para ser o jogador da capa do Madden 08. Mas, após reclamações dos fãs, o atleta recusou o convite.

 

  • Madden 10 (2009) – Troy Polamalu, Pittsburgh Steelers & Larry Fitzgerald, Arizona Cardinals
    O Safety dos Steelers machucou o joelho e perdeu 4 partidas. Após se recuperar, voltou aos jogos e torceu o ligamento posterior, ficando fora de praticamente toda a temporada. O Wide Receiver do Arizona não sofreu com a “maldição.”

    EA Sports | Foto: Troy Polamalu (direita) e Larry Fitzgerald (esquerda)

 

  • Madden 12 (2011) – Peyton Hills, Cleveland Browns
    Na temporada anterior, chegou a 11 TD’s. Após ser anunciado como capa do game 12, o Running Back sofreu uma série de lesões que o deixaram de fora de grande parte da temporada. Ao final, seu contrato não foi renovado.

 

  • Madden 17 (2016) – Rob Gronkowski, New England Patriots
    Após duelo contra o Seahawks, o Tight End passou por uma sequência de lesões que o tiraram do resto da temporada.

 

  • Madden 19 (2018) – Antonio Brown, Pittsburgh Steelers
    Talvez um dos jogadores mais polêmicos da NFL, o Wide Receiver foi para o Oakland Raiders após discutir com colegas de equipe e comissão técnica. Como se não bastasse, recusou-se a utilizar o novo capacete instituído pela NFL. O atleta foi dispensado e arrumou lugar no New England Patriots. Mas, após acusação de assédio sexual, Brown foi cortado do time e está sem jogar até hoje.

EA Sports | Foto: Antonio Brown

  • Madden 20 (2019) – Patrick Mahomes, Kansas City Chiefs
    Em partida recente contra o Denver Broncos, o Quarterback sofreu um deslocamento na patela do joelho direito e ainda não retornou aos campos.

    Ron Chenoy/USA Today Sports | Foto: Patrick Mahomes recebendo atendimento após lesão

OS QUE ESCAPARAM

 

Marshall Faulk – St.Louis Rams (Madden 03 – 2002)
Brett Favre – Green Bay Packers (Madden 09 – 2008)
Lary Fitzgerald – Arizona Cardinals (Madden 10 – 2009)
Calvin Johnson – Detroit Lions (Madden 13 – 2012)
Richard Sherman – Seattle Seahawks (Madden 15 – 2014)
Odell Beckam Jr. – Seattle Seahawks (Madden 16 – 2015)
Tom Brady – New England Patriots (Madden 18 – 2017)

 

EA Sports | Foto: Tom Brady

 

Maldição ou não, é de se estranhar a relação entre as estrelas da capa e o que elas sofreram após estamparem o jogo eletrônico da NFL. Torcemos para que mais similaridades assim não passem de meras coincidências para que, sem preocupações, os torcedores da Liga Nacional de Futebol Americano possam ficar tranquilos quanto à escolha do atleta para a próxima edição do videogame.