Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mano Menezes faz analogia para explicar Avaí x Palmeiras: “Fórmula 1 na chuva”

Técnico utilizou automobilismo para explicar dificuldade em jogar no gramado castigado da Ressacada

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

A chuva torrencial que caiu em Florianópolis durante Avaí x Palmeiras castigou todo o segundo tempo da partida, justamente quando saíram os três gols do confronto.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O Verdão venceu por 2 a 1 com um polêmico gol de pênalti, mas o técnico Mano Menezes não gostou do jogo.

Segundo ele, as condições apresentadas pelo gramado geraram aleatoriedade. Para explicar, Mano fez analogia com nada menos que uma corrida de Fórmula 1.

“Fica muito aleatório (o jogo com chuva)”, apontou o técnico do Palmeiras na coletiva de imprensa após o triunfo em Santa Catarina.

“Aleatório nunca é bom pra quem acha que tem capacidade de fazer melhor. É como Formula 1 na chuva. Quando chove, um carro que não tem tanta capacidade vê as coisas mais equilibradas. A equipe estava jogando bem, fazendo por merecer. Os espaços iam aparecer, o Avaí precisava sair. Aí fica um jogo muito perigoso, é ruim sempre para quem gosta de futebol e pode acontecer qualquer coisa. A bola tranca na poça, às vezes em um erro de batida podem acontecer dois pênaltis.”

O Palmeiras abriu o placar da partida com Deyverson, aos nove minutos da etapa final. Sem conseguir criar, o time visitante viu o Avaí chegar com perigo e ao empate. Após pênalti assinalado pelo VAR de Weverton em Vinícius Araújo, João Paulo deixou tudo igual.

Porém, o lance derradeiro veio pouco tempo depois. Deyverson disputou bola com a defesa na área, a poça atrapalhou qualquer visão, o camisa 16 desabou após tentativa de chute do zagueiro do Avaí e o pênalti foi marcado para o Palmeiras. Na batida, Scarpa deu números finais.

Leia mais:
Autor do segundo gol do Palmeiras, Scarpa revela que ficou com medo de bater o pênalti