Messi revela que cogitou deixar o Barcelona devido problemas fiscais na Espanha: “Foi muito difícil para mim”

Ídolo do time catalão, Messi poderia ter deixado o clube cinco anos atrás por problemas extra-campo

Bruno Romão
22 anos, estudante de Jornalismo, amante da escrita, natural de Campina Grande (PB) e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Divulgação/Barcelona

Em entrevista à emissora de rádio ”RAC 1”, o craque revelou que pensou em se transferir do Barcelona. O motivo não seria nenhuma proposta tentadora, ou alguma insatisfação interna. Entre 2013 e 2013, o argentino enfrentou problemas com o Fisco da Espanha, por supostamente ter sonegado impostos. Diante disso, o caso ganhou grande repercussão e o camisa 10 viu sua família ser afetada.

”Em 2013-14, quando comecei a ter um problema com o Tesouro, era muito difícil para mim e minha família. Há muitas pessoas que não sabem o que estava acontecendo. Naquele momento, eu tinha em mente sair. Não por querer deixar o Barça, mas por deixar a Espanha. Eu pensei que estava sendo muito maltratada e não queria mais estar aqui. Eu nunca tive uma oferta oficial porque todo mundo sabia da minha idéia de estar no Barça, mas foi uma situação que foi além do que eu sentia por esse clube”, declarou.

Dois anos atrás, Messi foi condenado a 21 meses de prisão e teve que pagar multa de R$ 7,6 milhões. No entanto, como não tinha antecedentes criminais e a sentença ser menor que 24 meses, ficou em liberdade.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Messi também desmentiu que tenha problemas pessoais com Griezmann e sobre a adaptação do novo atacante ao time. Recentemente, o francês assumiu que os dois não são próximos.

”Isso é uma mentira. No primeiro ano em que se quis contratar Griezmann, eu disse que ele era um dos melhores e que os melhores são bem-vindos. Eu nunca tive problemas que ele viesse. Então é mentira.  Não é fácil jogar no Barça por causa da ideia do futebol. Para qualquer jogador que não viveu a filosofia e não conhece o método, é difícil chegar ao Barça. Ele vem. Ele é um jogador de altíssima qualidade, muito inteligente e acabará se adaptando”, completou.

Além disso, elegeu Pep Guardiola como o melhor treinador que teve em sua carreira.

”Eu acho que ele é o melhor de todos. E Luis Enrique muito perto”, avaliou.

Apesar de ser um dos melhores da história, Messi não gosta de ser tratado como um Deus, se preservando por conta de seus filhos.

“Não gosto que me comparem com Deus. É muito exagerado dizerem isso, não quero que os meus filhos ouçam porque eles copiam tudo. Não é bom ouvirem algo assim”, analisou.

LEIA MAIS

Messi revela que presidente do Barça não descarta retorno de Neymar: “Porta está aberta”