Nadal fala sobre seu futuro no tênis: “Estou na fase final de minha carreira”

Atleta de 33 anos fez triste declaração para seus fãs, mas garantiu que não abandonará o tênis

Felipe Gomes da Costa
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Twitter ATP Tour

Nesta quarta-feira (09), o espanhol Rafael Nadal, número dois no ranking da ATP, deu forte declaração sobre seu futuro no tênis. Em entrevista ao site Sport, o tenista admitiu que sua carreira está próxima do fim. Apesar da afirmação, o tenista não definiu uma data oficial para se despedir das quadras. Dono de 19 Grand Slams, Nadal recentemente conquistou seu quarto título do US Open.

Fim da carreira de Nadal

Ao analisar sua trajetória no tênis, Nadal se disse um apaixonado pelo esporte, mas reconheceu que vive a reta final de sua carreira.

“Eu sou um apaixonado pelo tênis, mas tenho a noção de que estou na parte final da minha carreira. É triste, mas é uma triste verdade”, reconheceu.

Apesar da forte afirmação, o espanhol garantiu que seu futuro após a aposentadoria será ligado ao tênis. O atleta é dono de uma rede de academias.

“É uma forma de me manter no tênis para o resto da minha vida”, afirmou.

Em sua trajetória profissional, Nadal sempre conviveu com lesões crônicas em seu joelho direito. Na entrevista, o espanhol também comentou o tema.

“Faço o que eu gosto e, quando alguém faz o que gosta, não há sacrifício”, disse. “O que realmente me satisfaz é a capacidade de superar, de continuar crescendo mesmo superando momentos em que o corpo não responde”, completou.

Retorno às quadras

Com lesão na mão esquerda, Rafael Nadal não participa do Masters 1000 de Xangai, que está sendo disputado neste início de outubro. Seu retorno ao circuito deverá ocorrer daqui a três semanas, no Masters 1000 de Paris.

Antes disso, porém, o espanhol viverá momento especial em sua vida. No dia 19 de outubro, o tenista se casará com Maris Francisca Perello, sua noiva há 14 anos.

Leia mais: Zverev deixa escapar raquete e objeto voa para a torcida, em Xangai

Djokovic elogia boa fase de Murray: “Um dos melhores de sempre”