Narrador da Globo diz que grito de gol com VAR é “broxante”

Villani disse que tenta manter o grito mesmo quando o gol é anulado

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Globo

O narrador Gustavo Villani, do Grupo Globo, disse em entrevista ao programa Alê Oliveira Responde, do canal De Sola, que o VAR deixou o grito de gol “broxante”.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Segundo o profissional, a tática que tem sido utilizada por ele e por outros companheiros e terminar o grito de gol mesmo que o auxiliar levante a bandeira, já que há chance do árbitro de vídeo confirmar o lance.

“É muito broxa, cara. É broxante”, disparou Villani.

“Não tem orientação da empresa ainda porque ninguém sabe lidar com a parada. O replay não podia mostrar, é muito louco, cara. Um erro atrás do outro. Eu estou tentando narrar até o final, só que daí fico até o final narrando e tá lá o imbecil com a bandeira levantada. Mas para efeito de edição, vai que valida? Você narra cheio de vontade e o bandeira tá lá com cara de pastel (com o equipamento levantado). Se valer, valeu, se não valer, falo: ‘não valeu, não valeu, não valeu’.”

O narrador do Grupo Globo, que passou ainda por ESPN e Fox Sports antes de parar na emissora carioca, onde transmite jogos tanto pelo SporTV, no canal fechado, quando na Globo, em TV aberta, disse o que faz quando a análise do VAR demora mais que o esperado.

“Enquanto o cara tá lá analisando, você fica vendendo emoção: ‘olha a análise, ele tá vendo de novo, tá vendo o replay de frente, vai validar, não vai validar’. Você fica vendendo o negócio.”

Leia mais:
Mauro Cezar diz que Mano “não é capaz” de entregar o prometido no Palmeiras e lembra: “retranqueiro com passado corintiano”

Premiação por título do Brasileirão feminino representa 0,4% do que é pago ao masculino; veja os números