Palmeiras e WTorre retomam projeto para uso de grama artificial no Allianz Parque

Representantes do Palmeiras e da construtora estudam a possibilidade de adotar o gramado artificial no estádio para diminuir o impacto dos shows no local

Danielle Barbosa
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Palmeiras

Representantes de Palmeiras e WTorre, construtora que administra o Allianz Parque, viajam nesta semana para a Holanda para acompanharem a fabricação e a utilização de alguns campos sintéticos na Europa. A viagem faz parte da retomada do projeto para o uso de grama artificial no estádio. A informação é do Globoesporte.com.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

De acordo com a publicação, a possibilidade do uso de grama sintética no Allianz Parque é uma alternativa estudada para reduzir a quantidade de jogos disputados pelo Palmeiras fora de sua casa, isso porque com a quantidade de mega shows no local, o clube tem tido problemas com o curto período de tempo para recuperação do gramado entre shows e as condições do gramado para os jogos têm desagradado aos atletas.

No último final de semana, o técnico do Atlético-MG, Rodrigo Santana, ironizou a condição do campo no empate em 1 a 1 com o Palmeiras. “Eles sentiram um pouco de dificuldade, a bola ficou um pouco ‘viva’. Não estava tão perfeito o gramado. Dificulta mais para quem quer propor o jogo. Isso acabou nos ajudando também. A gente sabe que o Palmeiras coloca a bola no chão, tem jogadores muito técnicos e quando o gramado está assim dificulta um pouco mais“, disse.

A gente veio só para se defender, então ficou um pouco mais fácil para a gente marcar e sair”, completou.

O replantio da grama para o jogo contra o time mineiro havia sido finalizado na segunda-feira (30), depois do Allianz Parque receber um festival de rock e um show do cantor Bon Jovi.

LEIA MAIS:
Contrato de pay-per-view do Palmeiras com a Globo irá mudar em 2020, diz blog