Papo Tático: Real Madrid vence, mas segue sem convencer na temporada; entenda

Time merengue sofre para vencer o Granada por 4 a 2 dentro do Santiago Bernabéu; equipe de Zidane lidera o Campeonato Espanhol

Luiz Ferreira
Produtor executivo da equipe de esportes da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, jornalista e radialista formado pela ECO/UFRJ, operador de áudio, sonoplasta e grande amante de esportes, Rock and Roll e um belo papo de boteco.

Crédito: Reprodução / Twitter / Real Madrid CF

A vitória sobre o Granada dentro de casa manteve o Real Madrid na liderança do Campeonato Espanhol com 18 pontos. São cinco vitórias e três empates nessas oito primeiras rodadas de La Liga. No entanto, esses números não refletem com clareza o desempenho do time de Zidane no início da temporada 2019/20. O que se vê dentro de campo é uma equipe milionária com sérios problemas no seu jogo coletivo e com pilares que já não rendem o rendiam num passado nem tão distante assim. A queda de intensidade no segundo tempo e a passividade daqueles que deveriam resolver são os pontos que mais saltam à vista.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Zidane mandou o Real Madrid a campo armado num 4-3-3 que trazia Hazard e Bale pelas pontas e Valverde se juntando a Casemiro e Kroos no meio-campo. Mais atrás, Carvajal fazia a lateral-esquerda com Odriozola pelo outro lado. É bem verdade que o primeiro tempo começou com o escrete merengue a todo vapor. Primeiro com o tapa sensacional de Bale para Benzema a um minuto de jogo e as chances perdidas por Carvajal, Valverde e outra investida de Benzema, transformando o goleiro português Rui Silva no melhor em campo. Mesmo assim, ainda faltava Hazard, que fez o seu primeiro gol com a camisa do Real nos acréscimos da primeira etapa.

Real Madrid vs Granada - Football tactics and formations

Real Madrid (já com Modric no lugar de Kroos) colocando intensidade na marcação sob pressão do Granada. O escrete merengue teve as melhores chances no primeiro tempo, mas ainda esteve longe do que poderia render. Link do Share My Tactics.

Na volta do intervalo, o técnico Diego Martínez sacou o volante Azeez para a entrada do atacante Vandillo, desmontando o 4-1-4-1 do Granada. O time da Andaluzia subiu de produção, mas viu Modric acertar um belo chute de fora da área e aumentar a vantagem do Real Madrid. A vantagem de três gols fez a equipe de Zidane relaxar e vacilar demais na defesa. Casos das bobeiras incríveis do goleiro Areola no pênalti que Machís cobrou bem e de todo o sistema defensivo merengue no gol de Domingos Duarte a 32 minutos da segunda etapa. O Real complicava uma partida que parecia se mostrava razoavelmente tranquila.

Zidane resolveu agir e sacou Hazard e Bale (que caíram demais na segunda etapa) e mandou Isco e James Rodríguez para o jogo. Bastou isso para que o Real Madrid retomasse o controle da partida e acabasse com todas as chances de empate do Granada num contra-ataque de manual. Isco abriu para Odriozola pela direita e este cruzou para James fazer o gol do alívio aos 47 minutos da segunda etapa. O Real Madrid mostrava mais uma vez que tem sim força para vencer seus adversários, mas que segue pecando demais pela oscilação durante as partidas. Fossem os atacantes do valente Granada mais felizes nas conclusões a gol, as coisas poderiam ter ficado ainda mais complicadas para os merengues.

Granada vs Real Madrid - Football tactics and formations

James Rodríguez e Isco entraram após o segundo gol do Granada e devolveram intensidade e velocidade a um Real Madrid que complicava um jogo razoavelmente tranquilo. Bale e Hazard seguem jogando muito abaixo do que podem jogar. Link do Share My Tactics.

O grande problema do Real Madrid não está apenas no desempenho dentro de campo, onde Zidane mostra certa dificuldade para encontrar a formação certa para sua equipe. Está na queda de rendimento de alguns jogadores que foram importantíssimos num passado não muito distante. Bale não é nem de longe o jogador que prometia ser e Hazard encontra sérias dificuldades para se adaptar. Ao mesmo tempo, nomes como Kroos, Modric e Marcelo caíram demais de produção. Muito por conta da idade, mas também por conta do conhecimento que os adversários já possuem sobre eles. Rodrygo, Militão, Vinícius Júnior, James Rodríguez e Isco seguem pedindo passagem.

O Real Madrid conseguiu vencer o Granada e se manter na liderança de La Liga. Mas sempre que o nível de intensidade das partidas aumenta (caso dos jogos na Liga dos Campeões), o time de Zidane se complica e segue sem convencer. E fica difícil pensar em vôos mais altos na atual temporada com desempenhos desse tipo.

LEIA MAIS:

Tuchel fala de relação de Neymar com torcida do PSG: “Não é necessário falar, apenas estar pronto”

Ídolos do Manchester United voltam a criticar Pogba