“Parece que foi mais barato”, diz Bolsonaro em visita a estádio da Copa de 2022; veja

Presidente visitou estádio e cravou Flamengo x Liverpool na final do Mundial

Wesley Alencar
Jornalista."Foi difícil chegar onde cheguei, mas ainda não cheguei a lugar nenhum" - Lucas Silva, Flamengo

Crédito: Twitter Oficial / FIFA World Cup

Em visita nesta segunda-feira ao estádio Al Janoub, uma das sedes da Copa do Mundo de 2022 no Catar, o presidente Jair Bolsonaro elogiou a arquitetura do local, a infraestrutura e o conforto do palco do mundial, o primeiro a ser erguido do zero para a competição.

“Levando-se em conta a estrutura com as demais que vimos no Brasil, parece que foi mais barato”, comentou Bolsonaro em sua visita ao estádio. O presidente ainda vestiu uma camisa da seleção catari, ofertada pelo emir do país horas antes.

O gerente de projeto do Al Janoub, Thani Khalifa AL Zarraa, disse à agência Reuters, que o custo do estádio ficará entre 240 e 280 milhões de dólares, na casa de 1 bilhão de reais. Em comparação ao estádio mais caro da Copa do Mundo do Brasil, o Mané Garrincha, foram usados mais de R$ 1,5 bilhão para a reforma do estádio brasiliense.

“Eu vim aqui para conhecer o local da grande final entre Flamengo e Liverpool”, falou o presidente, fazendo óbvia referência à final do Mundial de Clubes desse ano, em dezembro, no país da próxima Copa. Para que isso ocorra, além do Flamengo precisar ser campeão da Libertadores, é necessário que, tanto Liverpool, quanto os rubro-negros, avancem para a final.

POLÊMICA NA CONSTRUÇÃO DAS ARENAS

Os organizadores do Mundial de 2022 vivem constantemente sendo acusados de condições insalubres de trabalho, dada a precariedade que os trabalhadores são submetidos. Muitos deles são imigrantes, vindo de países como a Índia, Nepal, Bangladesh, Paquistão e Filipinas.

Recentemente, até a Organização das Nações Unidas, a ONU, pediu uma medida de maior proteção aos operários envolvidos nas construções, sendo que dois trabalhadores faleceram em razão de acidentes cardiovasculares devido aos efeitos do forte calor.

LEIA MAIS: