Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Polícia encerra investigação e absolve Cazares de acusações de agressão e estupro

Equatoriano Juan Cazares era acusado por duas mulheres por abuso sexual, agressão e roubo

Matheus Expedito
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. 22 anos. Amante do esporte bem jogado e admirador de boas histórias.

Crédito: Reprodução / Site oficial Atlético-MG

O meia Juan Cazares não é mais acusado de abuso sexual pela Polícia Civil de Minas Gerais. A investigação concluiu que não existem indícios suficientes para culpar o equatoriano do Atlético-MG. O inquérito também averiguava os crimes de agressão e roubo.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

As denúncias contra o meio-campista foram feitas no começo de setembro por duas mulheres, sendo uma empresária e uma modelo. Elas afirmaram que foram convidadas para uma festa na residência do atleta, quando foram agredidas. Uma das vítimas detalhou que teve o celular tomado por Cazares.

Responsável pelo caso, o delegado Marcelo Mendel confirmou que não foram encontradas provas suficientes para autuar o atleticano. Ele também destaca que a acusação de estupro era mantida por uma das vítimas. No depoimento realizado no último mês, elas afirmam que o atleta teria oferecido dinheiro para que não houvesse denúncia.

Vivendo um ano de altos e baixos, Cazares pode deixar o Galo no final da temporada, sendo sondado por equipes do Brasil. Ele não poderá entrar em campo neste domingo, diante do São Paulo, pois foi suspenso por duas partidas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, devido a expulsão no embate contra o Grêmio.

 

LEIA MAIS: