Premiação por título do Brasileirão feminino representa 0,4% do que é pago ao masculino; veja os números

Premiação às equipes femininas jamais mudou nos últimos quatro anos do Brasileirão

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Ferroviária

A Ferroviária conquistou o Brasileirão Feminino no último domingo (29), quando bateu o Corinthians nos pênaltis no Parque São Jorge e conquistou seu bicampeonato. A equipe de Araraquara recebeu como premiação da CBF o valor de R$ 120 mil, o mesmo que foi pago a todos os campeões dos últimos quatro anos de competição, sem reajuste ou acumulo pela venda dos direitos de TV à Band.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Se comparado o valor ao que será pago ao campeão do Brasileirão masculino em 2019, incluindo premiações e cotas de TV somadas, a Ferroviária recebeu cerca de 0,4% do que será repassado à modalidade.

Isso porque a equipe que vencer a competição em 2019 receberá R$ 33 milhões pelo título brasileiro, o que representa uma superioridade de 99,6% se comparado ao feminino.

O que chama a atenção também é o reajuste por aumento nas cotas de TV e até mesmo em valores de premiação. O Palmeiras, campeão brasileiro masculino do ano passado, recebeu pouco mais de R$ 18 milhões pelo título.

O aumento de um ano para o outro representa um salto de 54,6% no pagamento de prêmios ao campeão de 2019, enquanto o feminino jamais sofreu reajuste, como já citado acima.

Outros números

Os R$ 120 mil pagos ao campeão do Brasileirão Feminino representam ainda 1,09% do que é pago ao time que receberá o menor valor no masculino em 2019. O 16º colocado do Brasileirão receberá R$ 11 milhões como prêmio por ter sido o último clube a se manter na elite para o próximo ano.

Outro prêmio que chama a atenção é para o vice. No Feminino, o valor para o segundo colocado é de R$ 60 mil, a metade do que é pago ao campeão. No masculino, em 2019, o vice-campeão brasileiro receberá R$ 31,3 milhões. Ou seja, o valor pago ao Corinthians, que perdeu a decisão para a Ferroviária, representa 0,2% o que será pago à equipe que terminar em segundo no Campeonato Brasileiro masculino.

Leia mais:
Direitos de TV da Libertadores custam R$560 milhões para o Brasil: blog explica como é fatiado o valor entre emissoras